segunda-feira, 19 de março de 2018

Cantinho da calma

Toda casa precisa de um cantinho que a família vai para ler, respirar, se acalmar...

Já viram essa ideia? Compartilho com vocês nosso cantinho super simples e improvisado mas que já nos traz bastante tranquilidade...

Partindo do principio que nosso cérebro só consegue raciocinar quando estamos calmos, sabemos que, estar estressado e cansado ativa a região instintiva do cérebro e não a racional. Algumas reações instintivas: Correr, gritar, entrar em pânico, paralisar, bater.


Sabendo disso, sempre que as meninas estão estressadas, brigando muito, gritando, discutindo, nós procuramos acalma-las primeira antes de conversar ou repreender. Falar qualquer coisa que exige raciocínio é inútil já que o cérebro dela não a deixa compreender.

A ideia não é minha, muita gente já colocou na internet e ele pode ser adaptado da maneira que quiser.

Nosso cantinho da calma:
  • Escolhi um lugar com boa ventilação, que não é de grande fluxo de pessoas.
  • Coloquei coisas que poderiam trazer calma e promover relaxamento: Livros, gibis, travesseiros, garrafinha da calma, colchão.

Garrafinha da calma
  • Na parede colei um papel plastificado com todos os sentimentos mais comuns em desenho para tentar ajuda-las a entender os próprios sentimentos.

    Após decifrarem o que sentem eu mostro o papel das necessidades e pergunto: do que você precisa para se acalmar?
Importante é a criança responder (mesmo que seja em gestos) e não nós darmos a resposta, queremos criar adultos autônomos que saibam se acalmar sozinhos


Eu e meu marido gostamos mais que as crianças! haha.


Só o cantinho não funciona, é preciso muita paciência, tolerância, persistência e principalmente AMOR.

Alguém ai já disse essa frase: EU NÃO ESTOU NERVOSA! EU ESTOU CALMA!

Então..foi exatamente o que ocorreu por aqui. A Lívia não admitia precisar se acalmar.

A melhor maneira que me ajudou a entende-la foi pensar: Se ela fosse um adulto, como eu falaria?

Mais sobre como ajudar acalmá-los aqui: Identificando os sentimentos

Vou colocar para vocês ideias que retirei da internet para vocês se inspirarem.



Gostaram?
Abraços!

sexta-feira, 16 de março de 2018

Identificando os sentimentos

Ah! os sentimentos! São tantos e parecem tão complicados!
Criança é feliz de natureza, ela sempre está feliz por isso é tão fácil para elas voltarem a brincar, se relacionar com os outros, perdoar e amar.

Mas alguns comportamentos "inadequados" acontecem por causa de alguns sentimentos que as crianças nem sabem que existem e não tem a minima ideia de como lidar com eles.

Importante! Acalme-se antes! O adulto responsável precisa estar calmo para transmitir segurança para a criança.

O primeiro passo para lidar com eles é identificar. E o mais importante, a própria criança identificar o que está sentindo.

Por aqui eu explico o que cada sentimento é e faz, depois pergunto qual ela está sentindo. Não tem problema ela não verbalizar, embora seja muito importante, mas ela sabe identificar e só isso pode ser suficiente para acalmar pois ela se sente compreendida e deixa de participar de um mundo desconhecido.

O segundo passo é oferecer ferramentas para se acalmar e voltar ao seu estado natural para conversar sobre o que aconteceu ou só se acalmar.

Aqui as mais comuns é: DESCANSAR, DORMIR, COMER, BEBER, FICAR SOZINHA, RECEBER UM ABRAÇO, RESPIRAR.


Esses cartões ficam no nosso cantinho da calma, que foi uma ideia maravilhosa que vi na internet e que funciona muito melhor (tanto a curto quanto a longo prazo) que cantinho da disciplina/castigo. É um lugar que vamos para nos acalmar, entender nossos próprios sentimentos e conseguir verbalizá-los.



O cantinho da calma farei um post em breve sobre ele. Mas ele é personalizado de acordo com cada família e é livre de qualquer tecnologia porque ela costuma ignorar nossos sentimentos e não lidar com eles.

Até mais!

Continuação dos tutoriais...Como lavar louça?

Gêmeas estão com 4 anos e com eles achamos legal começar colocar algumas responsabilidades, de acordo com a capacidade delas.
A Nicole que vai fazer 6 estamos acrescentando outras.

Uma delas foi lavar o próprio prato, estamos aproveitando que elas ainda gostam para ensinar hehe.

Mas ficar falando repetidamente além de cansativo para nós é chato demais para elas e podemos criticar e atrapalhar o aprendizado. 

Desenhei os passos, plastifiquei e coloquei na pia. Agora é só olhar e seguir, sem desperdício de tempo e água rs.



Amam!

Como tomar banho? um tutorial...

Todo dia, todo dia é uma luta na hora do banho. Nicole está com quase 6 anos e já começamos deixar ela tomar banho sozinha.
À direita temos tomar banho lavando o cabelo e à esquerda sem lavar o cabelo.
Mas era sempre a mesma coisa, um banho de 30 min com a água ligada e ainda esquecia algumas coisas.

Claro né, é muito coisa para fazer.

Então pensamos em uma maneira simples, com passos desenhados para não se perderem.
Estamos a quase duas semanas e tem funcionado. As gêmeas que nunca querem ficar para trás, também estão fazendo. Minhas costas agradecem hehe.
Segue nosso tutorial de COMO TOMAR BANHO:

Funcionou!👏👏👏
A Nicole gostou, começou a criar vários "como fazer"
Como Lava ais mãos
Ta super divertido, criamos também o *Como Lavar louça-para crianças* e o *Cartão dos sentimentos*. Então a Ni que adora desenhar ta amando essa fase daqui de casa hehe.

Até meninas!

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

FANTASIA DE CARNAVAL - "PRINCESA UNICÓRNIO"

Sim! Foi a fantasia que ela escolheu, ahaha.

E não é que ficou linda? ❤❤

Usei uma saia de ballet que ela já tinha e customizei um top branco, os olhinhos foram feitos com caneta hidrográfica e com cola glitter 3D, compramos uma tiara, porém para fazer com E.V.A também seria tranquilo.

E aí? Como os pequenos se fantasiaram nesse carnaval?7

Beijos.



Sigam nas redes sociais:
Facebook - Jovens Mães
Instagran - @jovensmaesblog pessoal @bruna_bronzato



sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Gestante e Lactante podem tomar cerveja?

Gente, que polêmica né? Vi a foto de uma mãe amamentando ao mesmo tempo que bebia e os comentários às vezes foram bem cruéis.

Apesar das pesquisas e demonstrações de que mesmo em coma alcoólico o bebe só receberia 0,04% de álcool pelo leite, ainda há quem reprima fortemente.

Contudo, acredito que cada mãe sabe das melhores escolhas e dos hábitos que tem, não podemos nos privar de ser quem somos por causa da maternidade, já expliquei nesse post AQUI sobre o que "passa" ou não para o leite e porquê. Vale a leitura.

Quanto à bebida alcoólica, o tema vai além, ele enquadra-se em um contexto social, onde a mãe é vista como total responsável pelos filhos e onde ela deve abdicar-se de SER para SERVIR.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Escrevendo para os filhos inspirando-se em @papaiterapia

No post Se eu cheguei até aqui porque vou desistir eu me questionava sobre como consegui e o porque da existencia do blog, comecei o texto assim: "Esses dias estava me perguntando o tempo todo sobre isso. Foi, inclusive, muito difícil sentar e escrever; porém foi escrevendo que sempre encontrei as respostas que precisava. Colocar pra fora nos faz entender o que exatamente estamos sentindo." E realmente o escrever me ajuda a me entender como mãe (e a melhorar) e de cara ajudo outras mães que se veêm na minha situação.
Fiquei muito feliz quando encontrei um PAI com uma linda proposta para sua esperada filha: escrever todos os dias para ela. E ele compartilha no instagran @papaiterapia os textos que escreve para sua filinha.

Vou deixar um dos lindos posts para as em e papais em espera possam se inspirar e quem sabe começar a escrever também! <3

Destaque do dia

Cantinho da calma

Receba novas postagens por e-mail!

Posts Recentes

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?