Pular para o conteúdo principal

Quanto custa ter um filho?

Em uma rápida busca pela internet conseguimos encontrar cálculos de economistas levando em consideração tudo o que envolve criar um filho. Muito se fala em planejamento financeiro, pois ter um filho custa muito. 
Bom, mas sabemos que na grande maioria não há planejamento, quantos filhos (mesmo de famílias planejadas) vem "fora de hora", em momentos inesperados?
Ninguém faz uma reserva total para criar filhos e mesmo assim decide tê-los (ou os tem por acaso). 
A maioria primeiro os tem, e só depois vamos descobrir quanto custa uma fralda, um remédio, uma roupa, etc, etc...



Acontece que não há cálculo que defina o valor de um filho.

Porque no fundo não importa quanto custa ter um, nenhum dinheiro do mundo é capaz de pagar a felicidade que eles podem trazer. É muito mais que custo, é valor.

E por terem esse valor, damos nosso melhor dia a dia para eles, alguns pais trabalham horas e horas, outros empreendem, outros fazem extras e por aí vai. 

Mas no fim, o que realmente funciona?

Quando tive a Lara eu achava que guardar dinheiro na poupança bastava, e era só o que fazia. Gastava dentro do limite, planejava todos os gastos (incluindo os imprevistos), e conseguia sobreviver bem.

Depois do Lucca que fui descobrir sobre investimentos, e porque investir é melhor que poupar. Foi estudando sobre esse assunto que comecei também a pensar no futuro deles (estilo pais americanos que guardam dinheiro pra faculdade, sabe?). 
Previdência privada, poupança, investimentos, renda fixa, variável, foram termos que entraram nos meus estudos e consequentemente na minha organização financeira. 

Eu consegui terminar a faculdade (passei um perrengue financeiro no último ano maior que nos outros), mas agora já penso além. Não trabalhamos apenas para gastar...

Quem quiser saber mais sobre como fiz os controles durante a faculdade, manda um e-mail para bronzato78@gmail.com com assunto "Planejamento financeiro" que envio um modelo de planejamento. Afinal, o custo de uma faculdade é muito mais que livros; e filhos muito mais que fraldas. E como organizar isso e ainda investir? 

Nossos filhos são nossos maiores investimentos, e o que estamos fazendo para eles nesse sentido? O que vocês fazem?

Me contem aqui.[

E o que acham de acompanhar essa minha nova estruturação financeira familiar?

Comentários

  1. Que legal. Fiquei curiosa. Parabéns pelo blog e texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Espero que goste dos próximos temas

      Excluir
  2. Opa divide conosco aqui.
    Ter filhos não é só gastos financeiros, há tb o emocional ficamos nervosas rs...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O emocional vai muito além, né. Mas com ctz o financeiro tbm mexe com o emocional dos pais, por isso tão importante se organizar.

      Beijos.

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Como anunciar a gravidez para a família

A chegada de um bebê é sempre muito especial, e quando é esperado e desejado, quando descobrimos queremos contar para o mundo, não é mesmo?

Mas por aqui, na descoberta do segundo filho, quisemos algo especial que marcasse, pelo menos para os avós.

Então aguentamos firme depois de descobrir pelo teste de farmácia a gravidez, confirmamos pelo de sangue e no fim de semana fomos revelar aos avós.

Levamos um vaso de flor, como quem não quer nada, com um bilhetinho escrito assim:

"Você ainda não me conhece, mas sei que vai me amar muito como papai e mamãe. Nos encontramos daqui alguns meses.
Beijos, vovó."
Pensa numa felicidade da minha mãe? Rsrs. Minha sogra também ficou muito feliz, e a pergunta das duas foi: é verdade? (gente, claro que é, ou acha que eu ia comprar um vaso de flor e bilhetes assim pra fazer graça? kkk brincadeira, essas coisas não falamos rsrs).
Mas pequei ao não tirar fotos e nem filmar a reação delas. Se puderem fazer isso, façam! Vai ser demais.
Vou deixar aqu…

Como eu descobri que estava grávida pelo gráfico da temperatura basal

Quando eu queria engravidar da Nicole eu tinha 18 anos. Eu queria muito e fui lendo de tudo que eu via na internet. Naquela época ainda não tinha os grupos do facebook então eu passava meu tempo nos fóruns dos sites. Eu seguia muito um que tinha tipo um "aplicativo" que com as informações inseridas ele fazia um " Gráfico da temperatura basal". O site é Mamanandco.

Eu testei ele no primeiro mês sem o anticoncepcional. Era mais para entender meu ciclo e ver mais ou menos qual dia eu ovularia, depois de 2 meses fazendo o gráfico eu saberia como meu corpo trabalhava diariamente.

Acontece que eu engravidei no primeiro mês kkkk.

Eu percebi lendo no gráfico que justo nos dias que eu tinha ovulado nós tinhamos namorado e eu tinha quase certeza que estava grávida dias depois da minha ovulação.

Lactante pode comer manga?

Eu nunca gostei de ciências biológicas, mas sempre achei que o básico que aprendemos na escola, ou deveria ser aprendido, tinha relação total com essa coisa de "passar para o leite". E eu não estava errada, mas sou de humanas né? ! Como é que vou sair dizendo pra todo mundo que não tem nada haver se não lembro nem como são as "quebras" dos componentes ?
Logo que surgiu a "enquete" no Instagram eu fiz a minha primeira com o meu café da manha: manga com leite. Lactante pode comer manga? Imaginei que fosse ser um sim unânime.  Portanto houve bastante NÃOS.


Por isso, resolvi pesquisar mais (eu estava convicta de que não tinha problemas,  mas com tanta gente dizendo que sim... Vai que... né) 
Acontece que para a mãe que amamenta "tudo é proibido" porque "passa para o leite". Porém, não é bem assim.
Bom, eu não vou sair dizendo nada. Vou apenas continuar comendo meu feijão diário e deixar a dra Nutri e consultora em aleitamento materno aí expli…