Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 16, 2017

E se eu quiser ter sonhos?

Não posso porque sou mãe?
Quando me vejo correndo atrás dos meus sonhos pessoais e tento conciliar com a maternidade, parece que sou um bicho de outro mundo que não seguiu o "caminho que deveria", que é lógico pra quem é mãe: largar tudo pra ficar com os filhos. Mas gente, acham mesmo que largar tudo é fazê-lo pelos filhos? Óbvio que eu queria estar muito mais tempo com a Lara. Com certeza! Acredito que seria até mais fácil, visto a vida corrida, desgastante que tenho. Mas e aí? Três anos depois que ela nasceu o que eu seria? Ainda apenas mãe? Não é mais gratificante eu ser mãe com a aprovação na primeira fase da OAB, fim da faculdade de Direito, mais madura, com novos conhecimentos de mundo e pessoas, blogueira, e tudo mais? Não posso negar que eu adoraria MESMO ter ficado mais tempo com ela, mas aí paro e vejo que tem MUITAS mãe que ficam o tempo todo com a criança mas a criança está lá, na frente de uma TV o tempo todo. É isso mesmo que é ser mãe? Estar em casa cuidando …

Outono. Porque eu adoro Outono.

Gente, quando começa mudar o tempo de verão para outono eu começo a surtar porque geralmente nessa época é que começa os ataques de asma das meninas.
Mas graças a Deus e a homeopatia nós estamos bem esse ano. O que nos leva ao titulo: Por que eu amo outono?

Esses dias eu tava com uma sensação tão deliciosa, um calor no peito e eu sabia que era devido ao clima, posição do sol, barulho do vento e não lembrava porque. Passei dias pensando e estou descobrindo devagar.

Nicole nasceu em março, mas quando ela tinha semanas de vida o outono chegou. Era início de Abril. Nossas primeiras consultas ao pediatra foi no outono. Quando ouço o barulho do vento eu me lembro carregando aquela bebê toda enrolada na manta, do meu nariz gelado, do corpinho quente dela, do carro com janelas fechadas, e o barulho do transito lá fora. As pessoas agasalhadas se encondendo do vento.

A tardezinha nós iamos dormir, e ficava eu e ela naquele quarto gelado, de meias e luvas, embaixo do cobertor. A luz que entrava …

Nariz escorrendo, tosse, peito chiando e gripe? O que usamos por aqui...

Para coriza: 200ml de água
1/4 cebola
3 dentes de alho
1 rodelinha de gengibre
Casca de uma laranja
4 colheres de mel ou a gosto

Modo de fazer:
Ferver água. Adicionar todos os ingredientes menos o mel. Desligar o fogo e deixar por infusão, tampado, por pelo menos 5 min. Deixar amornar, coar e adicionar o mel.

Modo de usar: 
Tomar 3x ao dia.
Pode dar na seringa ou no copinho, ou colher. O que a criança preferir. Eu dou pras meninas 10ml na seringa. Começei a dar essa quantidade com 2 anos e meio. Mas não tem quantidade exata. O melhor é tomar. Se quiser mais, dá mais. É natural, não faz mal.

Importante:

Não colocar o chá quente com o mel pois pode perder algumas propriedades do mel.Não colocar o suco da laranja no chá. A laranja perde todas propriedades quando quente e tem pouco tempo de conservação. Mel é proibido antes dos dois anos.
Conservação: O chá armazenado na geladeira pode durar 5 dias. Se quiser aquecer antes de oferecer é bom, mas aqueça apenas a quantidade que vai usar.

Informaç…

Filhos de idades próximas

As pessoas quando me veem com minhas filhas e percebem que tem quase mesmo tamanho e idade até perguntam se são trigêmeas rs. As gêmeas da mais velha tem um ano e 9 meses de difernça.
E o principal e sempre dito é: " É bom que cria tudo junto".
Bom...eu não posso dizer nada que eu não saiba, antes de falar algo eu sempre pesquiso antes ou me informo muito, caso contrário não posso ( a meu ver) opinar sobre o assunto. Então eu não sei como é ter filhos de idades diferentes, e se é ou não mais difícil que criar "juntos".


O que eu posso dizer sobre ter filhos de idades próximas?

- Roupas e sapatos é tudo reaproveitado nos filhos menores.
- Brinquedos são sempre compartilhados.
- Banho, almoço, cafés, jantar, passeios, são feito tudo juntos.
- Eu sigo uma rotina estrita, com horários para dormir, tomar banho, e comer.( Mas são estimativas, tipo banho antes de dormir e não exatamente as 20:00 porque sou adulta e odeio rotinas).
- Consigo reaproveitar aquelas frutas mord…

Como anunciar a gravidez para a família

A chegada de um bebê é sempre muito especial, e quando é esperado e desejado, quando descobrimos queremos contar para o mundo, não é mesmo?

Mas por aqui, na descoberta do segundo filho, quisemos algo especial que marcasse, pelo menos para os avós.

Então aguentamos firme depois de descobrir pelo teste de farmácia a gravidez, confirmamos pelo de sangue e no fim de semana fomos revelar aos avós.

Levamos um vaso de flor, como quem não quer nada, com um bilhetinho escrito assim:

"Você ainda não me conhece, mas sei que vai me amar muito como papai e mamãe. Nos encontramos daqui alguns meses.
Beijos, vovó."
Pensa numa felicidade da minha mãe? Rsrs. Minha sogra também ficou muito feliz, e a pergunta das duas foi: é verdade? (gente, claro que é, ou acha que eu ia comprar um vaso de flor e bilhetes assim pra fazer graça? kkk brincadeira, essas coisas não falamos rsrs).
Mas pequei ao não tirar fotos e nem filmar a reação delas. Se puderem fazer isso, façam! Vai ser demais.
Vou deixar aqu…

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…