Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 26, 2017

Sou mãe jovem, e daí?

Se tem uma coisa que me irrita profundamente é ler certos comentários de pessoas que não acrescentaram em nada no post (seja em redes sociais ou sites de notícias) e que só mostram o quanto as pessoas não tem empatia e o quanto culpam a mãe pela idade, pelo estado civil, quantidade de tatuagens, nível de escolaridade. 


Gente!!! Parem esse mundo que não quero viver nele!!!
Hoje estava lendo uma notícia no portal do G1 sobre a morte de uma jovem de 15 anos no parto (por negligência médica) e ainda tiveram pessoas capazes de comentar que "ninguém mandou ela engravidar com essa idade", meu Deus do céu, pode mandar Jesus voltar agora? Porque assim... os médicos cometem um erro em um parto e a culpa é da menina porque engravidou jovem demais?
Fico aqui pensando o que leva de fato uma pessoa a pensar assim, só pode ter sido falta de amor, porque uma pessoa amada teria compaixão da família, do bebê que nasceu bem e já órfão... Mas não, a pessoa prefere acusar a menina pela idade que…

Como eu descobri que estava grávida pelo gráfico da temperatura basal

Quando eu queria engravidar da Nicole eu tinha 18 anos. Eu queria muito e fui lendo de tudo que eu via na internet. Naquela época ainda não tinha os grupos do facebook então eu passava meu tempo nos fóruns dos sites. Eu seguia muito um que tinha tipo um "aplicativo" que com as informações inseridas ele fazia um " Gráfico da temperatura basal". O site é Mamanandco.

Eu testei ele no primeiro mês sem o anticoncepcional. Era mais para entender meu ciclo e ver mais ou menos qual dia eu ovularia, depois de 2 meses fazendo o gráfico eu saberia como meu corpo trabalhava diariamente.

Acontece que eu engravidei no primeiro mês kkkk.

Eu percebi lendo no gráfico que justo nos dias que eu tinha ovulado nós tinhamos namorado e eu tinha quase certeza que estava grávida dias depois da minha ovulação.

Antes de ensinar a GUARDAR precisamos ensinar o BRINCAR

Não sei como é com vocês mas por aqui existe uma pressão muito grande para as pequenas aprenderem guardar os seus brinquedos.

Eu sempre achei importante ensinar mas não consigo pegar muito no pé. Porque chega um momento que a gente começa a gritar para elas guardarem os brinquedos.



São gêmeas e agora? Parte 2

Quando me mudei para minha casa teve um dia que eu não aguentava mais a carga toda em cima de mim e pensei: " Deus, eu não pedi gêmeos! Eu não estou aguentando!" No mesmo dia orei muito porque eu amava muito aquelas pequenas e não queria perdê-las. Mas eu estava ME perdendo.



São gêmeos e agora? Parte 1

Quando engravidei pela segunda vez a Nicole tinha 1 ano e 1 mês. Era a bebê mais linda e calma da face da terra. (A partir de 1 ano somente, até lá o choro dela era ininterrupto, escreve assim? kkkk, ou seja, fazia um mês que ela não chorava e já engatilhamos outro).

Minha barriga cresceu muito rápido e apesar de saber que por ser segunda gestação, ainda assim estava além do normal rs.

Já fomos nos preparando e quando fizemos a ultrassom o médico disse: Aqui está a primeira cabecinha e aqui...a outra. São gêmeos!

Duas cabecinhas perfeitas.