sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

#TOP5 - 2017

E vamos de retrospectivas com os posts mais vistos de 2017.

Mas antes um agradecimento imenso por esse ano cheio de desafios e espectativas, ano do nascimento do Lucca, ano de aprovação na OAB, fim de faculdade, entrega de TCC! Ual! Que ano produtivo! Valeu a pena.

Vou deixar os links, se não viu, corram ver. Beijões e Feliz 2018! Que seja um ano muito bom para todos nós!

Porque o Chá de Calcinha (ou chá de desfralde é uma bobagem)


Sinceramente eu não esperava tanto desse post, rsrs. Mas foi o primeiro post que recebeu críticas diretas (quase mudei de opinião, ahaha, brincadeira. mantenho meu posicionamento com a Aline), porém o que me entristeceu foi perceber que muita gente não lê o texto, pois houveram críticas que estão explicadas no próprio texto, mas enfim, faz parte. Nós que escrevemos com tanto carinho e dedicação sabemos que é assim mesmo. Deixa lá sua opinião, mesmo que contrária, com certeza será construtiva e ser comentário é importante para nós!

Era só pedir


Uma sequencia de quadrinhos que mostram o dia a dia e a realidade da vida de um casal, onde o homem é colocado como o ser que "ajuda", e não que faz como se também fosse obrigação dele. E é!
Post feito pela Aline, vale a reflexão e até mandar pro marido se for preciso.


O que aprendi com a fórmula infantil


Ser mãe nos dá tantas obrigações pra coisas certas ou erradas não é mesmo? Somos cobradas pela sociedade o tempo todod. Claro que buscamos o melhor e aqui somos apoiadoras do aleitamento materno exclusivo, porém, sabemos da realidade de muitas mães e que nem sempre é possível, e sabemos também a culpa que carregam por não conseguir. Por isso, quando a nutricionista Camila Teles passou por isso, pedi para que ela escrevesse para nós! E muitas mães se viram na mesma situação. Se você está assim, leia e sinta-se abraçada, você não está sozinha. E se você é das que critica e acha que mamadeira nunca deve ser oferecida, leia também! Mas leia com o coração.


Como o casamento muda depois dos filhos


Sem palavras para esse post. Apenas real.

Chá de bençãos da Bia


Foi um dos primeiros post do ano  e foi super valorizado, já fizeram ou participaram de um chá de bençãos? Faz super bem para a gestante que está no fim, apenas esperando a hora, toda ansiosa e cheia de medos, mostramos para a mãe que está a espera que ela tem com quem contar e passamos boas energias para o momento do parto e pós parto.
Não sabem o que é? Venham ver!

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Feliz Natal!

Eu sempre amei essa linda data, como católica de criação e de coração, há muitissimo significado religioso para mim. Uma mulher forte e maravilhosa foi capaz de quebrar todo um sistema e deu a luz ao homem mais genial do mundo (e não precisa ter fé para saber disso tudo). Independente dos dogmas e de como a modernidade leva o natal, é um tempo mágico. Como todo aniversário: é dia de comemorar. Assim como qualquer outro aniversário, quando temos filhos revivemos nossa infancia e passamos a amar mais essa data. aprendemos a redescobrir que a magia deste momento está além do consumismo interposto, dos dogmas católicos, das crenças religiosas, ou apenas da festa da natividade de Jesus. Que vocês tenham um lindo Natal e que o próximo ano que se aproxima seja abençoado para todos nós!

Grandes beijos!









Sigam nas redes sociais:
Facebook - Jovens Mães
Instagran - @jovensmaesblog pessoal @bruna_bronzato

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Eles vão parar de chorar

Parece que não... Mas vão!

Acredite.

Sabe quando começa aquele choro intermitente que nos desespera?
Então, primeiro: não se desespere. Parece ironia e parece que será impossível acalmá-los, mas não será. Tudo o que eles precisam é perceber que tem quem os acolha.
O choro pode ter milhares de motivos e as vezes é só cansaço.
Já ouviram falar da hora da bruxa? (É o horário que normalmente os bebes se irritam muito e tem esses choros intenso, quase sempre ao final do dia).
É um pouco do cansaço que bateu, aliado ao não querer dormir. 
Eles não sabem o que sentem, então paciencia. Você é o porto seguro, é a única base e confiança que ele tem, ele precisa de você tranquila. Por mais difícil que possa parecer ser, tente se acalmar.

Deixe chorando se for preciso, mas se acalme, chore no banheiro, deixe que alguém o segure enquanto isso e volte renovada para dar o apoio e o amor que o bebê precisa.
Vou deixar algumas dicas, mas não use todas de uma vez, e lembre sempre que a sua voz é o que mais acalmará o bebê, então, mantenha-se firme. Metalize que vai passar e que você vai conseguir, porque você vai!

  • Banho no chuveiro com contato (pode ser com você ou com o pai, ajuda muito a tranquilizar)
  • Banho na banheira com chá de camomila (faça o chazinho normalmente e coloque na água do banho)
  • Cante a música preferida do bebê (normalmente eles tem uma desde a gestação - Veja as Músicas para ouvir na gestação)
  • Dê colo, muito colo (Se for adepta do sling, será seu aliado)
  • Faça massagem com óleo natural (existe alguns no mercado, porém se tiver a oportunidade de comprar de alguém que faça, quanto mais natural, melhor. O de Lavanda tem diversos benefícios).
  • Paciencia!

Lembre-se: você não está sozinha, desabafe sempre que for preciso. Se precisar de nós, nos chame em qualquer de nossas redes sociais, estamos aqui para nos ajudar. Vai passar!




Sigam nas redes sociais:
Facebook - Jovens Mães
Instagran - @jovensmaesblog pessoal @bruna_bronzato

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Relato de Parto Manuela

Terceira filha de Gabriela Oliveira


Sexta feira dia 08 de setembro de 2017 as 11:45 da manhã, foi o dia que Deus escolheu para me presentear 

E sabe todos aqueles sentimentos ruins, toda aquela culpa, medos e inseguranças foram embora a partir do momento que ouvi o seu choro, eu nem te conhecia ainda, mas aquele choro me contagiou, foi naquele momento que vi mais uma vez o quanto Deus estava sendo maravilhoso em minha vida! O seu parto foi tão tranquilo, tão sereno, tenho certeza que foram todas as orações e pensamentos positivos de todos que nos cercam!
Você nasceu tão delicada pesando 2650kg e com 46cm, com uma serenidade que nunca vi igual em toda minha existência 
A sua serenidade me acalmou e eu Te Amo tanto, é inexplicável como o seu nascimento me transformou, quer dizer tem explicação sim e ele se chama Deus!!
Daqui pra frente temos uma jornada a ser seguida eu e seus irmãos, mas eu não vou me preocupar, vamos seguir um dia de cada vez! Se tem uma coisa que você me ensinou desde o resultado positivo foi que eu não controlo nada, então vamos apenas viver! O meu único sentimento no momento é GRATIDÃO! Gratidão por tudo! Pela sua existência, pela existência dos seus irmãos, por eu ter vocês e ter formado a minha família, vocês são a minha maior riqueza!
Manuela significa "Deus está conosco" e acredite ele sempre esteve e sempre estará 



Gostaria de nos contar sua história/experiencia também?
No mande mensagem pelas redes sociais, vamos adorar trocar experiências.

Sigam nas redes sociais:
Facebook - Jovens Mães
Instagran - @jovensmaesblog pessoal @bruna_bronzato



segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Você é a mãe que quer ser ou a mãe que a sociedade diz que tem que ser?

Acho que estaríamos mentindo se dissessemos que nunca tentamos ser o que dizem para que sejamos, não é mesmo?
E não é porque queremos ser assim, é só que é difícil ir contra a sociedade, mas as vezes temos que bater de frente ou apenas tapar os ouvidos.
O que mais me irrita no momento é dizerem: "você já pode parar agora né?" (Em relação a eu ter um casal e não precisar ter mais filhos. Para algumas pessoas apenas reviro os olhos e dou uma risada ironica, para outras eu digo: "não, vou querer ter uns cinco" (depende do grau de paciencia no momento). Paciencia com os filhos eu tenho, mas com essas perguntinhas irritantes já está esgotando - e olha que paciencia é meu sobrenome, viu?
Mas enfim, só queria dizer as mamães que passam por isso: NÃO SE IMPORTEM com os outros, se importem apenas com vocês. Se está difícil é você que vai lidar.
E assim como para quem só tem um filho e tem que aguentar a clássica: agora vão tentar um menino/a né? (Sempre oposto ao que já tem), como se o sexo do filho fosse determinar sua felicidade na maternidade e até mesmo no relacionamento, como se para ser felizes todos precisassem de um casal e SÓ. Para quem tem mais de dois, então? (Só sinta-se abraçada e toda paciencia do mundo para vocês).
Mas não precisamos, precisamos apenas dos nossos filhos e de compreensão. Precisamos apenas andar na rua e ser vistas como mulheronas que são capazes de criar filhos nesse mundão louco de hoje em dia. Ensiná-los a lidar com pessoas como essas (que nem sempre fazem por maldade, mas foram criadas em um mundo que só tende a ditar regras a se viver) e a não serem como elas.
E olha, não é para poucas! Se você escolheu ter filhos pensando em criar um mundo melhor através deles, saiba que irá ter muitas dificuldades, e estamos juntas! Mas não desista. A mãe que chora no chuveiro, ou deixa enxugar as lágrimas no travesseiro é a mesma que lava o rosto, passa uma maquiagem, penteia os cabelos e sai sorrindo na rua, orgulhe-se de você! Não tenha medo nem vergonha de ser o que és! Proque só você pode ser assim, só você pode ter essa garra. Encare com naturalidade, tape os ouvidos para quem não acrescenta e mostre que vale a pena para quem se importa. Um mundo melhor começa com nosso exemplo, e não há exemplo melhor no mundo do que a mãe!
Então orgulhe-se! E esqueça o que os outros pensam, pense o melhor sobre si mesmo, o que você quer ser é aquilo que você pensa que é! Então mentalize coisas positivas a seu respeito e as viva! Você merece viver bem e feliz! Seja a mãe que você quer ser!
Estamos juntas!

Grandes beijos.


Sigam nas redes sociais:
Facebook - Jovens Mães
Instagran - @jovensmaesblog pessoal @bruna_bronzato

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Onde fui me meter?




As vezes me pego pensando onde eu estava com a cabeça quando decidi ser mãe (sim, eu decidi em todas as vezes). Eu não planejei uma vida como a maioria das mulheres e como a sociedade diz que tem que ser, eu apenas senti que deveria deixar acontecer, e Deus agraciou minha fertilidade e me deu os filhos que um dia eu sonhei ter. Que loucura me meti! Com certeza a maior e melhor da vida. Uma coisa meio doida que me deixa pirada. Uma hora me sinto cheia de energia, consigo planejar várias coisas, brincar, estimular, (re)viver a infância com eles. Mas tem horas que simplesmente acho que não vou dar conta. O mundo cobra muito. Cobra uma educação correta, cobra mães exemplares... já falei muito sobre isso, e apesar de dar dicas de como não ficar louca com essa cobrança social toda (principalmente se vc é mãe antes dos 25 - sei lá pq acham que vc não sabe ser mae), eu sou a primeira a enlouquecer. As vezes, volto para ler meus textos que escrevi "para os outros" e no fundo eram pra mim mesma. E percebo que decidi ser mãe porque é a maior forma de amor que existe, é sendo mãe que aprendemos a nos doar por inteira, por amor. Puro amor.
E o que essa foto tem a ver com essa reflexão? 
É vendo a Lara descobrir o mundo que eu (re)descubro o meu. 

Destaque do dia

Ser mãe

Receba novas postagens por e-mail!

Posts Recentes

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?