Siga-nos você também!

Por que comecei o blog ?

Hoje em uma postagem em um grupo de maternidade no facebook uma jovem postou uma história parecida com a minha em que ela estava estudando longe de casa. Porém ela tinha que deixar a bebê e essa coisa toda.
Quando fui comentar vi que tinham bastante comentários negativos e que ela não deveria fazer isso e etc.
Gente, por favor, acham mesmo que ela é a pior mãe do mundo? Sério mesmo que vocês acham que a bebê vai "esquecer" que ela é a mãe?
Claro que não vai! A mãe pode ser drogada e ainda assim uma criança vai amá-la. Porque não amaria uma mãe diplomada? Pois bem, essa foi a resposta que dei para ela:
"Estou contigo. Não sei se tanto tempo longe de minha filha eu conseguiria. Mas quando engravidei eu estava no primeiro ano da faculdade, óbvio que eu queria mais tempo com ela.  Eu viajava todos os dias, só via ela quando chegava a noite e ela já estava dormindo.     De dia eu trabalhava e ela ficava na creche. Minha mãe sempre cuidou com muito carinho dela. Mas eu fazia valer a pena cada minuto que passava com ela, todo fim de semana era intenso, era totalmente meu e dela.
Aprendi a tapar os ouvidos pra comentários negativos. Eles nunca vão te fazer ser alguém na vida.
Aos poucos vamos dando jeitos e as coisas vão ficando melhores. Eu consegui um emprego meio período, Então ficava com ela um tempo a mais (sempre sempre enfatizando que eu sou a mamãe, ela é a filhinha e que precisamos uma da outra). Já levei ela assistir aula comigo, já faltei pra ficar com ela, já chorei e já sorri muito.
Hoje estou no quinto ano da faculdade de direito, passei na primeira fase da OAB.  Falta um semestre e uma coisa valiosíssima aprendi: se eu tivesse parado teria sido pior. Quando eles são bebês, precisam da mãe Sim, mas a maioria das coisas qualquer pessoa pode fazer. Dar comida,  fazer dormir, trocar e etc... Mas a medida que eles crescem eles precisam da nossa presença.  E tenho ctz que se eu entrasse na faculdade Agora, que ela está com 3 anos, aí sim seria sofrido pra ela.
Ela nunca vai jogar na sua cara, esquece isso. Desde que você volte, que sempre que volte a abrace, cuide com todo amor, seja presente.  Tudo passa.  Faculdade acaba. Filhos crescem. Apenas saiba separar os momentos. E viver intensamente os dias que estiver com ela. Ligue todos os dias, mande áudios, fotos e videos. E aos poucos vá achando meios de estarem mais proximas. Vai sim valer a pena. E ela ainda terá orgulho de você.

Se quiser saber da minha história completa, e nosso dia, acompanha no blog jovensmaesblog.blogspot.com

Grandes Beijos, sinta-se abraçada e força! Vale a pena. Mas enfatizando: procure meios de estar com ela." 😘😘

E então comecei a lembrar porque criei o blog exatamente, foi justamente pra isso: pra mostrar pra essas jovens mães que tem uma vida diferente da que a sociedade impõe  (cuidar da casa, marido e filhos integralmente) e são julgadas, muitas  vezes desistindo.
Lara nunca deixou de me chamar de mãe, porque eu nunca deixei de ser. E é pra isso que existe o blog: pra aprendermos a CONCILIAR, a ser o que quisermos sem deixar de ser mãe e sem perdermos nossa essência.


Eu já tinha escrito um texto sobre esses preconceitos, principalmente virtuais

Seja lá qual for a escolha que você tenha feito, viva-a de forma intensa. Porque também não adianta ter todo o tempo para os filhos e sair gritando com eles o tempo todo, deixando-os na frente da TV e etc. Nunca fui a melhor mãe do mundo, nunca serei, mas eu sei que sou a melhor mãe que a Lara poderia ter.

E hoje, a espera de mais um filho, eu digo com toda a certeza que valeu a pena. Cada lágrima que derramei, cada esforço, esse fim de caminhada que é exaustiva e da vontade de desistir também valem a pena. Eu sei que vai valer. Sei que ela tem orgulho de mim. E eu também tenho. Tenham de você também. Lutem pelos seus sonhos. Não se prendam à sociedade, eles não sabem de nada, quem sabe é você.
Sabe porque gostamos de filmes que as pessoas conquistam os sonhos? Porque elas fazem exatamente o que deveríamos fazer: tapam os ouvidos pros outros e fazem exatamente o que que tem fazer. Faça também! Seja lá o que for. Só lembre, E isso enfatizou sempre aqui: saiba conciliar, e quando estiver com se filho, seja integralmente dele. Viva bem os momentos. Mais vale uma hora bem vivida do que duas mal. Não é a quantidade do tempo que define algo bom, E sim a qualidade do tempo.  E isso sempre tivemos por aqui!

Hoje eu aos 22, Lara com 3 anos e sempre amiguinhas uma da outra!

Comentários

  1. Post bonito, sou mãe e compreendo perfeitamente o que referiste! Beijinhos

    ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
    Meu cantinho Lusitana❤Blog
    “Página- FACEBOOK”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Cátia... ❤ vou lá visitar.. 😘

      Excluir
  2. Concordo plenamente com tudo que você falou. Mais vale 1 hora bem vivida... que duas mal.

    Espero que ela veja seu conselho... e não se prenda aos montes de comentários negativos.

    Vocês duas são lindas!!! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Andie... obrigada ❤❤

      Beijos..

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Mais vistas...

TAG - Eu NUNCA

Porque comer legumes e verduras na gestação (e durante a amamentação)

Porque o Chá de calcinha (ou Chá de Desfralde) é uma bobagem

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?

Loucuras e realidades da maternidade. Siga a gente no Instagram!

Blogs que sigo