Siga-nos você também!

Carta para uma amiga que acabou de parir

Querida amiga,

Quantos medos surgiram desde a descoberta da gravidez não é mesmo? 
Mas estava lá junto de você; como mãe eu já sabia que você não se arrependeria e que no final iria fazer tudo por esse serzinho. Nem sabíamos ainda quem estava vindo por aí, e nem como as coisas iam ficar. Mas eu sabia que você iria se sair muito bem, mesmo com essa carinha de menina, jeitinho meigo de ser. E aos poucos você mesma foi descobrindo o poder que tinha, descobriu a mulher que você pode ser!

Me orgulho de teres conseguido, amiga! Me orgulho de ter me permitido participar dos momentos, de comprarmos as primeiras roupinhas juntas, de estar junto no primeiro exame de sangue, de mandar e receber mensagens. 

O tempo passou, e comprovado cientificamente ou não, você transmitiu o amor da sua maternidade para mim, num dos piores momentos que eu estava passando, a dor por completar um ano da perda do segundo filho (que pra mim sempre será o segundo filho). Você me ouvia todos os dias, lembra? Quando eu chorava porque sentia falta do serzinho que nem cheguei a conhecer. Mas você estava lá, mesmo eu dizendo que achava que não era o momento de te falar sobre isso, afinal, você estava vivendo a sua maternidade, e mesmo assim você transmitia aquele amor maternal para mim, até que veio a confirmação da terceira gravidez e você ainda estava comigo, feliz, me apoiando. Foi com você que comprei a primeira roupinha do Lucca mesmo sem saber que era ele que estava aqui, e com você também compramos as primeiras roupinhas da Maria mesmo sem saber qual nome ela teria.

Ah! Como me orgulhei de te ver feliz e radiante naquela foto pós parto, com a família que você construiu, com a linda bebê que permitiu gerar e trazer ao mundo!

Obrigada por nunca ter desistido de mim, por sempre acreditar que eu conseguiria, por estar do meu lado, sempre! 

Sempre estarei aqui.

Quando doer, quando se sentir sozinha, quando estiver muito feliz, quando sorrir, quando os medos da maternidade surgirem e também quando eles forem embora.

Agora, minha amiga, curte cada momento, abraça, amamenta, chora, durma, ame dia após dia, esse puerpério é algo louco, mas é lindo! Apenas viva! 

E mais uma vez obrigada por me permitir estar ao seu lado.

Porque ter uma amiga grávida juntamente comigo foi uma das maiores dádivas que tivemos na vida!

Um beijo carinhoso, em você e na princesa"




Alguém mais aí teve o privilégio de ter amigas que também geraram filhos próximas a vocês?

Eu tive a graça de ter duas. Quando descobri a gravidez do Lucca, a mamãe Camila (Nutricionista, mãe da Bia, que escreve para o blog) estava no final da gestação, e a Daiane (mãe da Maria Luisa, a amiga da faculdade) estava no meio. Agora falta eu! rsrs

Apesar de não ser mãe de primeira viagem, ainda tenho muitos medos, e elas tem me ajudado a lembrar que conseguimos passar por cada um deles. 

Agradeça as amigas que você tem, ter amigas que são mães ajudam muito a superar os desafios que a maternidade nos traz.




Comentários

  1. Que legal,amigas por vezes são mais chegadas que irmãs.

    Pessoas preciosas que Deus coloca nas nossas vidas.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Me emocionei amiga!!!
    Sim, a gente descobre as verdadeiras amizades após a chegada da maternidade e você me deu e me dá muito apoio!
    Admiro o seu modo de criar a Lara, como ela é uma criança encantadora!!! E agora quero acompanhar de perto o crescimento do nosso baby boy Lucca! 💜
    Muitos beijos mamãe!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Mais vistas...

Porque o Chá de calcinha (ou Chá de Desfralde) é uma bobagem

TAG - Eu NUNCA

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?

Loucuras e realidades da maternidade. Siga a gente no Instagram!

Blogs que sigo