Pular para o conteúdo principal

Chega de ensinar os pais a criarem seus filhos!

Uau devo estar muito louca par escrever isso ne? hahaha.

Estou na verdade cansada, por tanta cobrança. Nunca no mundo houve mais informações como hoje, há pesquisas sendo finalizadas, pesquisas incríveis, palestras maravilhosas, presencial, ao vivo no facebook, na tv, no rádio, podcasts, snapchat, e tantas outras. São elas que me ajudaram a ser a mãe que eu quero. Eu aprendo mais com o erro dos outros em estatisticas. Aprendi tanta coisa de parto, amamentação, educação, conheci escolas e métodos de ensino que eu nem sabia que existia. Obrigada internet. Mas chega, cansei de você.

Já assitiram Senhor dos Anéis? Eu nunca tinha assistido, e percebi porquê as pessoas gostaram tanto dele. Porque as coisas da vida e principalmente a internet é como aquele anel, nos atrai, nos seduz, ficamos ipnotizados com as coisas que gostamos, e isso nos leva a parte mais horrível do nosso ser, que é a falta de tempo, a sensaçao de inutilidade, de nunca fazer o suficiente.



Cada pessoa é atraida pelo que gosta na internet. E o Google sabe disso e criou os cookies para continuarmos sempre na rede.
Eu gosto de psicologia e de maternidade. E a internet está sempre com notícias novas nessa área. Cada dia descobrimos mais sobre nosso cérebro, do porquê agirmos assim e assado.

Ontem eu estava conversando com meu esposo e ele estava explicando que o cérebro economiza energia. Por exemplo, eu perdi minha carteira em casa, fazia um tempo já, eu nem queria procurar com medo de ter certeza que eu perdi, e quando procurei eu tinha certeza onde tinha colocado mas não estava mais lá. A verdade é que para economizar energia meu cérebro apagou onde eu guardei de verdade e fez uma ilusão de onde eu teria guardado. E eu não queria procurar justamente para não gastar energia.

Ai eu fico tipo: UAU!  Nosso cérebro é mega inteligente! Então agora vou me sentir menos péssima por perder as coisas hahaha.

Mas aí veio outra coisa da pesquisa que ele ouviu no rádio. Dizendo que nosso cérebro é quem procura as amizades, e sempre fazemos amizade com quem é muito igual a gente. E isso nos impede de crescer, pois são as críticas e as discordâncias que nos faz evoluir.

Sabe de uma coisa? (FODA-SE) crescer. A gente vive num mundo hostil, com pessoas sempre prontas para nos criticar, nunca somos o sufieciente para a sociedade nem para nós mesmos e tenho que procurar alguém legal que me critica para ser meu amigo? Eu não quero amigo nem colega para crescer, quero alguém para compartilhar e fazer dessa vida menos triste, rir mais, concordar um com o outro, alguém que me levanta pra cima quando eu errar. A minha auto crítica já me basta!

E ai começei a me encher com tudo, com toda essa POR...CARIA de BLW, CNV, Criação com Apego, Disciplina Positiva, Alfabetização com 3 anos, Metodo Montessoriano, Método Waldorf, Amamentação Livre Demanda e tantas coisas que colocam nas nossas costas assim que as duas listras no teste aparecem.

Eu ainda vou ler essas pesquisas, vou continuar tentando seguir. Mas vou fazer o possível, não vou me cobrar para fazer perfeito, porque o que quero que seja perfeito é a FELICIDADE. Quero me lembrar das alegrias que a vida traz, dos passeios no parque, de soprar a barriga das minhas filhas, quero que cada mês do ano, cada clima e estação me lembrem coisas gostosas, lembranças que enchem meu peito de alegria.

Eu fiz BLW, as gêmeas comem super bem devido a ele. Mas meu motivo maior pra fazer foi por ser mais fácil de cozinhar os legumes inteiros e não sujar o liquidificador. Eu botava as comidas na cadeira de alimentação e ia limpar a bunda da Nicole. Hoje eu teria doenças no ombro de tanto dar papinha na boca, me livrei disso hahaha.

Eu tento seguir CNV(Comunicação Não Violenta), criar com apego, comprei curso de alfabetização, e tenho coisas montessori em casa. Mas eu grito? Sim. As vezes tenho vontade de pegar cabeça das meninas e bater uma na outra. E nem lembro mas acho que já fiz isso. Deixo elas fazerem muitas coisas sosinhas, quero integração delas com a natureza, deixo elas resolverem seus colflitos em casa sosinhas, paro tudo que estou fazendo para ouvir alguma queixa das meninas, mesmo que seja boba. Quando dou meus berros e sei que fiz errado, eu converso com elas, peço desculpas, conversamos em como fazer para não se repetir. Não sou perfeita. ERRO todos os dias, todos os dias tem alguma coisa que eu fiz e não gostei. Mas não me culpo.

Nossa rotina é esmagadora, tira toda nossas energias, é tanta cobrança, nossa, do marido, dos filhos, da sociedade. Vamos ser mais leves, aceitar nossos erros e das outras mães. Nos permitir procrastinar. Adiar as coisas por um dia. Servir bolo, pastel, torta na janta, só para ter mais tempo com os filhos.

Esses dias comemos pastel de almoço. Foi o primeiro dia depois de tantos que consegui brincar com as meninas. Cozinhar toma um tempo enorme da gente. Ninguém vai passar fome nem desnutrir por um dia fora do programa.

Ame-se. Mime-se. Curta cada fase do seu filho, a cada fase mais dificil tem uma parte de VIDA mais gostosa.

Comentários

  1. Ameeeei esse texto!!! A realidade é bem diferente da perfeição que vemos na internet, na TV, nos livros... Enfim, não somos mães "perfeitas", mas somos as melhores mães que nossos filhos poderiam ter!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…