Pular para o conteúdo principal

O prazer de acompanhar o crescimento de uma criança doce como a Lua!

Tenho uma filha que é incrível e nos surpreende todos os dias. Ela é  minha primogênita. A quem eu admiro muito. Errei tanto nos primeiros anos que vejo que ela foi e é forte demais por aturar uma mãe inexperiente e louca como eu. Eu digo que ela é minha cobaia hehe.

Minhas merdas como mãe na vida dela (isso é pessoal tá? O que pra mim foi ruim para outras pessoas não é):
- Acreditei na minha médica e a tive por cesárea, em fase latente de parto acreditei que não pariria. Ela nasceu num centro cirúrgico encostou no meu rosto e foi embora.( Aqui tem muitas merdas, não cometidas por mim mas fica para outro post).
-Não tivemos a primeira hora juntas o que dificultou o vínculo mãe-filha.
-Não a amamentei em livre demanda. Ela queria peito e eu não dava. Dava de 3 em 3 horas somente. Desde RN.
-Introduzi chupeta.
-Introduzi alimentação com 4 meses e não foi BLW
-Desmamei abruptamente aos 6 meses.
-Eu brigava muito com ela no primeiro ano (Inexperiencia pura, achava que ela queria mandar em mim e tal)
-Com 1 ano e 10 meses (as gêmeas tinham 1 mês de vida) retirei as fraldas por "achar" que ela estava pronta.(Ela tem 5 anos hoje e ainda vaza bastante xixi, motivo de maior frustração dela).

Mas ela sempre foi um doce. (Graças a Deus) pois de acordo com estatisticas ela não seria. Mas.....Porém....eu a crei com muito apego, com muito amor, com muita empatia. Eu não sabia da criação com apego ainda, fui descobrir quando ela tinha uns 3 anos. Mas eu sempre tentei, por intuição, a educar com apego.

Depois das gêmeas comecei a ler mais e mais, pois elas tinham suas particularidades difíceis completamente diferente da Nicole.

Hoje eu tenho uma menina tão doce, tão doce quanto a LUA. A Lua é doce? Não sei... mas a Ni é doce como ela.

Frases dela:
Jogando dama com o pai "Eu fico feliz quando você ganha"
Coversando comigo sobre sentir a dor dos outros " Mãe você é empática"
"Mãe você é meu tesouro"
"Irmazinha que tal você brincar com meu brinquedo e eu brincar com o seu?"
"Estou impressionante não estou?"
"A mamãe é minha amiga. Ela nunca faz coisa mal. Ela faz tete, faz bolo, leva a gente para passear, leva a gente na tia, na vovó, na bisa. Né mãe? Você só faz coisa mal quando briga com a gente, você não pode fazer coisa mal, senão o mal vai gostar de você!"
"Mãe você derrubou essas coisas sem querer? Tudo bem mãe, foi um acidente. Vou te dar um abraço"
"Alice eu sei que você quer o livro mas ele está estragado"
Um personagem do desenho está sofrendo e eu achei engraçado " Mãe! A Lagarta não está achando engraçado!"
Depois de 4 anos explicando os benefícios do sol ela finalmente para de reclamar e diz: "Ah! Sol da manhã...ele é tão saudável!" Ela reclama desde quando começou verbalizar. Ela dizia "Tol! Tol!"
"Eca! Refrigerante!" "Hummm frutas!"

Então eu vejo que se eu tivesse parto natural, amamentação livre demanda, introdução alimentar legal, nossos primeiros anos seriam mais fáceis e em maior conexão. Mas apesar de tudo a essência no acompanhamento dos filhos não é essa. O dia dia, de ser amorosa, empática com seu próprio filho. Isso que realmente vamos, eu e ela, levar para a vida inteira! Vamos aplicar isso agora, quando crescer, adolescente e adulta.

Para quem acha que criação com apego ou disciplina positiva cria filhos mimados, dependentes e chorões não é verdade. Ela almoça, janta e toma café sosinha, toma banho,escova os dentes, se enchuga, me ajuda a varrer quando quer, sabe passar paninho nos móveis, colocar roupa suja no cesto, amarrar sapato, trocar de roupa, se interessa e aprendeu lavar e enxaguar louça, guarda brinquedos melhor do que eu. E isso tudo foi conquistado por conta própria, com interesse dela e eu sabendo seus limites e respeitando eles.

Minha vontade mesmo era de ter uma casa Montessori, que estimula a autonomia das crianças, mas faço com o que posso. Para mim vale mais é ter paciência para esperar o tempo deles e quando esse tempo chegar saber lidar com os erros, que para aprender é preciso errar.

Eu não consigo dizer: "Eu crio minhas filhas". Porque eu apenas as oriento, para não sairem do caminho honesto, feliz, empático e com Deus. Estarei ao lado o tempo todo, mas elas andarão com seus próprios esforços, quando cairem as levantarei e quando vencerem estarei vibrando!

Li para ela o post e olha o que ela pediu para escrever:

"Eu gosto muito da mamãe
ela é meu tesouro
eu não prendo as borboletas
falo com carinho, amor e beleza"



Obrigada Nicole, por fazer minha vida mais feliz, mais plena, mais amorosa, mais DOCE.
Te amo!
Feliz 5 anos! Os 5 anos mais alegres da minha vida.

De Aline Viana para Nicole Viana.

Comentários

  1. Entendo bem seu post :-) tenho dois amores em minha vida e são a minha razão de viver sempre! Beijinhos

    ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
    Meu cantinho Lusitana❤Blog
    “Página- FACEBOOK”
    Novo post: “COMPRINHAS: GARGANTILHA/ EBAY!”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Catia, são nossas vidinhas ne?
      Obrigada pela visita beijos

      Excluir
  2. Own que fofa ela!
    Mãe de primeira viagem sempre erra, aqui ou ali a gente peca pela inexperiência. Damos ouvidos demais a coisas q talvez n fosse necessário
    Mas toda mãe sempre tenta acertar e acaba acertando no fim das contas pq tendo amor, o resto se aprende!!

    Bjooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Fer!
      Obrigada pela visita!
      Beijos

      Excluir
  3. Mas que coisa linda. A Ni é muito doce mesmo! O que é tete? Diz p ela q a tia Tay mandou um abraço de urso😍 um p cada!😙

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oun vou mandar tay. Tete é leite rs.
      Beijão

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…