Pular para o conteúdo principal

O filho do seu parceiro não é seu concorrente

Por: Fernanda S. Oliveira

[COMPANHERISMO] [ENTEADOS] [PAIS SOLTEIROS]

Há dias venho querendo escrever este texto e ainda que ninguém leia, por falta de tempo ou de interesse, espero aos poucos que lerem que possam se identificar ou partilhar comigo suas idéias também!
Bom, vi estas imagens há alguns dias onde a legenda era “Pai convida padrasto para levar a filha ao altar” ( ou algo do tipo) . Pois bem, essa manchete, imagens e historia, me fez refletir por alguns instantes, porém momentos depois li uma frase que reafirmou meus pensamentos “ Mulher solteira vale mais que mãe solteira?”....
E a partir daí desenvolvi minha reflexão e ela não abrange só as mães solteiras, mas pais solteiros.
Como muitos sabem fui criada por minha mãe e padrasto, ambos vinham de outras histórias, outros filhos, outros momentos. Na infância não tive uma relação boa com meu pai biológico por falta de conhecimento e teimosia da minha parte e não por minha mãe ou meu pai falar mal dele, como muitos já chegaram à pensar, muito pelo contrario, independente de qualquer desavença minha, os dois sempre ressaltaram que eu deveria ter essa aproximação com ele e demorei pra aceitar isso.
Mas o propósito não é esse, o propósito do texto é explicar que quando uma história termina uma nova tem que surgir.

Pais solteiros devem sim seguir em frente, no entanto não devem e não podem esquecer que são responsáveis por outro ser; e as pessoas que se dispuserem a entrar na vida de alguém que já tem um filho devem entender que a criança não é uma inimiga, que ela não é concorrente.
A pessoa que se dispuser a seguir a vida ao lado de alguém que já tem uma história escrita e presente ( a criança), tem que entender que aquele pai ou mãe um dia não irá sair porque o filho quebrou o braço, não ira porque esta com dor e que se fizer isso sentirá culpado, pois pais de verdade desejam ver o filho bem !

Uma pessoa que já tem um filho tem todo o direito de recomeçar e pra ela nem sempre confiar novamente em alguém é fácil, principalmente porque ela não entra sozinha nessa empreitada, mas, a pessoa que esta com interesse de ajudar nesse recomeço tem sim que entender que não é necessário se postar como pai ou mãe dessa criança, mas um parceiro pra pessoa que você escolheu e isso nem sempre é fácil; principalmente porque é do ser humano ser egoísta e colocar-se a frente do outro.
Não seja essa pessoa, faço do filho do seu (ua) amado (a) seu amigo, não precisa ser seu filho, mas faça com que esse serzinho entenda que ele não perdeu o pai/mãe, apenas ganhou mais uma pessoa que estará torcendo por ele, onde e em qualquer lugar que esteja.

Por que amar aquilo que é seu é fácil, mas aprender amar o passado/presente/ futuro do outro é uma lição diária, mas compensatória, pois em uma relação de amor, ninguém perde, vai por mim 


Fernanda S Oliveira,

Bacharel em Direito, feminista e opinadora nos tempos livres

Comentários

  1. Gostei da postagem, já tive namorados que tinham ciúmes do meu filho.
    Infelizmente ou a pessoa entra pra fazer a diferença ou então o relacionamento não dará certo.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. É preciso compreensão e união. Relacionamentos são pra somar (Incluindo nossos filhos).

      Beijos

      Excluir
  2. Eu ainda não tive relacionamento depois dos meus filhos, por enquanto nem me vejo com alguém. Mas já fui concorrente de todas as namoradas que meu pai teve hahaha. Eu era muito mimada pelo meu pai, e quando ele se metia com alguém, já virava minha inimiga, pois na minha cabeça elas iam tirar ele de mim. É um pouco complicado na minha cabeça, tem que haver bastante compreensão mesmo, paciência principalmente.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Uma boa partilha não tenho filhos nem sequer esta experiência mas penso que isso nem sequer é saudável ou a pessoa que vai partilhar a vida connosco e entende que já temos uma vida com filhos e sabemos respeitar as coisas ou simplesmente as coisas não resultam.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Posts Recentes

Postagens mais visitadas deste blog

Porque o Chá de calcinha (ou Chá de Desfralde) é uma bobagem

Babaquisse sem limites ☝
Chá de calcinha ou chá de desfralde é a nova moda de agora. (recebemos os prints que compõem o post e resolvemos escrever sobre isso.)



Estamos criando uma sociedade fast, tudo tem que ser feito rápido, tudo tem prazo de validade e tempo cronometrado. É o mais novo/velho discurso: Quanto mais cedo melhor. A geração Alpha. Sim queridos amigos, quem tem a minha idade já ouviu sobre a geração x,y e z. Mas estamos na geração Alpha, a dos mais inteligentes mas também dos maiores casos de TDAH. A geração da tecnologia, a geração youtube, a geração FAST, a geração que não sabe esperar, que não entende uma palma da mão estendida, mas entende muito bem um quadrado vermelho com um play branco no meio.
Nossos filhos nascidos depois de 2010, os alphas: Tem idade certa para bater palmas, para andar, para falar, para ser alfabetizado, idade para desfralde. Com certeza você já deve ter passado por uma dessas pressões e ter sentindo enorme frustração por não se encaixar no pa…

Era só pedir...

Esse fim de seamana me deparei com esses quadrinhos mega realistas. Foi traduzido do francês pela Bandeira Negra.
Post Original da Bandeira Negra.
Post Original da Emma em francês.




TAG - Eu NUNCA

Por ideia da minha xará Bruna do Blog Maternices vou responder a TAG de coisas que nunca fiz ou nunca aconteceram comigo. Vamos a dez respostas.

No fim indicarei alguns blogs que gosto muito para responder a TAG também.



Eu NUNCA fumei;
Eu NUNCA pintei meu cabelo de roxo (eu ainda morro de vontade);
Eu NUNCA pintei as unhas de preto (sabe que eu nunca tinha me dado conta disso?!)
Eu NUNCA terminei de ler "O mundo de Sofia" (estou lendo ele desde o terceiro colegial - vulgo 4 anos)
Eu NUNCA parei pra pensar as coisas que eu NUNCA fiz (parei agora - foi difícil, viu?! rsrs)
Eu NUNCA dormi descoberta (mesmo no calor de 33 graus - tenho medo.)
Eu NUNCA acampei (sempre quis)
Eu NUNCA fiquei engessada (mas sempre quis só pra escreverem no meu gesso. rsrs)
Eu NUNCA vou deixar de dormir sem cobrir
Eu NUNCA assisti a um jogo de vôlei ao vivo (ainda quero)

Blogs que sigo e indico para responder a TAG:
Mitos, Rock & outras Filosofias
O Blog Que Não é Blog
Casal Be&Be
Casa Dreans
Carol NM
Lusita…