Siga-nos você também!

São gêmeos e agora? Parte 1


Quando engravidei pela segunda vez a Nicole tinha 1 ano e 1 mês. Era a bebê mais linda e calma da face da terra. (A partir de 1 ano somente, até lá o choro dela era ininterrupto, escreve assim? kkkk, ou seja, fazia um mês que ela não chorava e já engatilhamos outro).

Minha barriga cresceu muito rápido e apesar de saber que por ser segunda gestação, ainda assim estava além do normal rs.

Já fomos nos preparando e quando fizemos a ultrassom o médico disse: Aqui está a primeira cabecinha e aqui...a outra. São gêmeos!

Duas cabecinhas perfeitas.



Nossa, foi uma surpresa enorme! Mas e agora?

Tudo mudou, roupas, acessórios, quarto, ultrassons, parto. A primeira preocupação foi as cadeirinhas do carro e que nosso carro de 5 lugares não caberia mais nenhuma visita (ou sogra, yes! kkk).

Tive uma infecção urinária bem no começinho da gravidez, interenei por 7 dias. Na época eu sonhava com 2 meninos kkkk. Ai gente como é duro ficar no hospital e filho em casa. Deus foi maravilhoso e liberaram a Nicole para me ver. Era minha força. Chegou o 6° dia e eu fiz as malas para voltar para casa, médico chegou e disse que eu ficaria mais um dia. Ai, me enterrei no chão e chorei demais. É horrível ficar dividida.

Carrinho e berços Deus abençou que ganhei de uma mãe de gemelar, roupas usadas também, foi aparecendo ajuda de lugares que eu nem imaginava.

Conseguimos fazer enxoval, minha mãe e eu confeccionamos os protetores de berço, almofada amamentação, edredom, véu de berço, fraldas de boca, mantas e tudo que podíamos kkkk.


Patchwork e croche

Protetor de berço, almofada amamentação, almofada pescoço da cadeirinha

Porta fraldas

Kit de madeira

Cadeirinhas forradas

Quando nasceram ganharam tantos presentes que não precisei comprar mais nada até um ano!

Fizemos chá de fraldas que duraram até depois de um ano também.



Mas nossa maior surpresa era as ultrassom. Vocês acreditam que eles cobram duas ultrassons? Mesmo pelo plano de saúde, são duas guias.

Alice sendo coberta pelas pernas da irmã espaçosa rs
Lívia
As consultas com a obstetra era o mais delicioso. Ouvir um coração, saber que está tudo bem e depois a outra. Era muito legal saber a posiçao dos pézinhos, cabecinhas, a médica ia tocando na barriga e explicando.

Para o parto seria duas pediatras, duas enfermeiras, tudo duplicou.

Meu medo de ter parto natural foi aumentando e optamos (por falta de opção na época) pela cesárea, que a médica fez o parto "de graça" por ser gemelar.

Foi chegando os 5 meses de gestação e começou os incomodos terríveis. Eu não conseguia dormir, tinha falta de ar. Quando deitava, as gemêas subiam pro meu estomago rs. Me deu um inchaço na barriga que coçava muito a noite inteira, eu acordava com coceira. Não conseguia mais lavar a louça pelo tamanho da barriga.
(Foto de Mayara Netto)

(Foto de Mayara Netto)
















Mudei para a casa da minha mãe e ficou muito mais fácil porque eu não conseguia fazer nada. Só cuidava de mim e da Nicole.

Eu juro, começei a querer arrancar as gêmeas com as mãos de tanta canseira. Eu não aguentava mais o barrigão.Eu tinha uma cinta para segurar a barriga que não ajudava nada, cheguei a amarrar um lençol no pescoço para aliviar o peso. Com 36 semanas eu tinha um útero de 42 cm, compatível com 42 semanas. Na minha primeira gestação com 36 semanas eu atravessei 2 vezes a ponte da Amizade, entre Brasil e Paraguai rs. Senti muita diferença.

Tive minha segunda infecção urinária lá pelas 34 semanas e eu estava firme e forte que elas nasceriam já kkk.O final da gestação foi tão cansativo que mecheu com minha cabeça, a louca aqui queria que nascessem logo. Se fosse por mim elas tinham ficado na uti. Mas graças a Deus aguentei mais 2 semanas. Tomei injeção de amadurecimento do pulmão e elas nasceram com 36 semanas super saudáveis.


Saímos todas juntas do hospital.

2,430 kg Lívia. 2,325 Alice.


Hoje 3 anos após, eu olho para trás e vejo como fui abençoada. Na época eu não queria ter mais filhos nunca! kkkk. Foi extremamente exaustivo a gestação, o puerpério, amamentação.

Quando elas tinham 6 meses fomos para nossa casa e aí que o caldo engrossou mesmo, era eu e EU. Mas essa história eu conto para vocês depois hehe.

Fim da parte 1!







Comentários

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Mais vistas...

Porque o Chá de calcinha (ou Chá de Desfralde) é uma bobagem

TAG - Eu NUNCA

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?

Loucuras e realidades da maternidade. Siga a gente no Instagram!

Blogs que sigo