Pular para o conteúdo principal

Rosa, Azul. Futebol, ballet. Carrinho, boneca. O que isso transmite para as crianças?

Fui numa chácara esse fim de semana. Tinha piscina e estava uma delícia. Meu marido tinha que trabalhar e no pouco tempo que ele tinha, encorajou as meninas a nadar na piscina grande. Ele foi trabalhar e eu fiquei com elas.

Tinham seis pais e uma mãe. Eu.

Das crianças maiores três eram meninas e dois meninos.

Das três apenas uma entrava, saia, mergulhava, fazia bomba. Tudo sosinha, o pai dela entrou uns 20 minutos apenas. As outras( que sabiam nadar muito bem) ficavam na beira da piscina: -Pai! Pai! me leva! Estou com medo!

Dos meninos não tinha um, chamando o pai. E tinha uma penca de meninos pequenos abaixo dos 6 anos.

Por que? Natureza? Somos assim mesmo?

Menino tem que aprender a nadar cedo, questão de sobrevivência mesmo. Se não aprender os adultos o jogam. Por que homem tem que ser corajoso. É feio homem na beira da piscina.

Menina. Os pais as levam no colo. Elas podem se afogar, podem se machucar. O cabelo atrapalha, o biquini sai do lugar. As mães nem deixam os pais ajudarem elas enfrentarem seus medos.

Futebol, Ballet.
Rosa, azul.
Carrinho, boneca.
Construtor, médica.
Mijo, xixi.
Fecha as pernas!
Descruza as pernas!
Pegador, galinha.
Vai ser garanhão, vai te dar trabalho.
Mole! Sensível...
Grudento, doce.

Tem centenas de padrões de como ser menina, e como ser menino. O que isso transmite à nossas crianças?

Os meninos tem medo de serem "mulherzinhas" e se distanciam delas. Começam a distorcer a imagem da amiga por medo ser ser como ela, antes dividiam alegrias e brincadeiras. Ela passa a ser objeto do seu prazer. Gostosa! Eu pego essa! Vi as pernas, vi o peito. Isso estou falando de crianças PEQUENAS!!! De 2 a 6 anos!!! Eles começam a repetir o que os adultos falam e os pais aplaudem, por que tem medo do filho se tornar gay.

Olhem esse post aqui que passou pela minha linha do tempo:
















As meninas não podem arrotar, não soltam pum. Tem que ser delicadas. Não podem usar roupas confortáveis pois ficam parecendo "menino". Se não tiver brinco não é feminina. Não pode gostar de outras cores senão rosa.(como se a vagina fosse rosa cheia de purpurina). Sem maquiagem não é bonita. 

{Não me digam que as meninas não são influenciadas que são sim. Quando a mãe se maquia e a criança:
-O que está fazendo mamãe? 
-Ficando bonita.
Como são as bonecas da sua filha? Tem brincos? Maquiagem? Salto alto?}

As meninas gostam! Gostam? Ou fingem que gostam para seus pais não se decepcionarem? Mas eu sei que tem muitas que realemente gostam. Mas não vamos generalizar, pois isso oprime as que não gostam.

Eu amo ficar confortável, não uso salto, nem maquiagem( Nunca? Nunca.), pulseiras. Colar até gosto, mas esqueço de por rs. E mesmo assim sou mulher.

Eu entrei na piscina de maiô de hidroginástica, que tem uma sainha por cima. Nunca me diverti tanto na piscina como ontem, sendo livre , sem medo, sem homem para "me proteger", sem medo de estar mostrando demais, do seio estar saindo do biquini, nem calcinha entrando no rego. E as meninas se conectaram comigo de uma forma incrível. Se eu soubesse tinha feito isso antes. Essa sou eu com meus medos. Não deixem que seus medos e paradigmas te deixem de lado na diversão. Entre de roupa, de biquini, do que quiser, só se divirta!

Vamos deixar essas regras para lá, deixar as crianças mais livres para serem elas mesmas. Com brinquedos, brincadeiras, cores, comportamentos que elas gostem. O verdadeiro amor é incondicional. Ou seja, sem nenhuma, nenhuminha condição.

Dica de documentário: 
The mask you live in. Tem no Netflix!😆😆😆



Comentários

  1. Esse finde lá em casa tivemos uma 'pequena' reflexão...
    Arthur adora me ajudar a varrer a casa, então disse que compraria uma vassourinha pra ele, o pai me olho com olho arregalado tipo: UMA VASSOURA?!
    Eu disse: que foi, meninO n pode ter uma vassoura? Menino não pode aprender tarefas domesticas??
    Ele: pode, claro que pode!
    E depois conversamos, eu disse pra ele q n vou criar meu filho como o senhor da casa, que tem td na mão, n serei empregada, a casa é de todos e todos devem cuidar dela. Do msm jeito que uma menina iria me ajudar, o Arthur vai ajudar tb. E vai ter a vassourinha dele pra me ajudar!

    Eu adoro salto, maquiagem e afins, mas isso n me faz mais feminina que outra mulher que n goste de nada disso!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Fer, essa reflexão é estremamente importante na criação dos nossos filhos.
      Obrigada por compartilhar.
      Beijos.

      Excluir
  2. Infelizmente a sociedade é machista, o menino tem que demonstrar força desde cedo.
    Se seu filho desce o cacete (oh que lindo ele sabe se defender), se ele apanha ( é fracote).
    Se tem namoradas ( é o garanhão), se não tem é (pamonha).
    Infelizmente e os homens crescem achando que são os tais, e escondendo seus medos e fraquezas.
    Por isso a humanidade anda doente.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Estamos no meio de uma cultura machista e do estupro. Mas somos nós, na criação dos nossos filhos que romperemos essa sociedade doente.
      Obrigada pela visita Bell.
      Beijos

      Excluir
  3. Sim. Criança deve ser criança. Adorei o post!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Andie! Vamos deixar os pequenos livres!
      Beijos

      Excluir
  4. Concordo, criança tem que ser livre, Jorge Davi brinca de boneca com as primas, já me perguntaram se ele estava treinando, eu disse q sim, p ser um bom pai! Ora, vai virar gay pq brinca de boneca? E se virar, vai deixar de ser meu filho? Só quero que sejam felizes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo tay! Boa resposta!

      Excluir
    2. Adorei a resposta Tay!

      Beijos

      Excluir
  5. Ótimo post! De reflexões e pensamentos assim é que construiremos melhores visões de mundo e suas consequencias. Aos poucos, mas chegamos lá!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…