Pular para o conteúdo principal

Como o casamento muda depois dos filhos

Escrevi esse texto há 2 anos atrás, achei legal publicar exatamente como escrevi.

Há algumas coisas que ninguém nos conta sobre a maternidade. Todo mundo fala das coisas lindas, do brilho que a gravidez traz, que filhos são bênçãos de Deus, os filhos trazem cor as nossas vidas. Nada disso está errado, a Maternidade é maravilhosa!


Mas a gente cria tantas expectativas e quando o bebê nasce a maioria daquelas coisas não era verdade. Não achem que o relacionamento fortalece com os filhos! As expectativas estragam o relacionamento indo a beira do fim.

Você vai perceber que seu bebê não dorme a noite toda, e isso te deixa muito mais cansada do que quando você tinha que acordar várias vezes para ir ao banheiro. Ao invés de um incomodo na bexiga é um berreiro ao seu lado! Que faz te acordar pulando da cama achando que o bebe está morrendo!

Vai perceber que todas aquelas técnicas que você aprendeu para fazer seu bebê dormir não vai funcionar, seu bebê é único e você também, algumas coisas não vão funcionar.

Quando minha mais velha nasceu passávamos (eu e esposo) a noite toda fazendo ela dormir, ela dormia 20 min e ficava acordada 1 hora! E não era toda sorridente, quietinha não! Era berrando durante 1h!Não sabíamos mais o que fazer até que uma tia do meu esposo deu a dica: Deixe-a acordada, a coloque no travesseiro no seu colo e vai assistir TV! Uma hora ela dorme! E foi o que fizemos, criamos a Seção Madrugada, ela acordava e nós corríamos assistir filmes preferidos, ríamos de madrugada. Ela dormia, dormíamos. Ela acordava, bora assistir filme!

Bom, mas vamos ao título: Como o casamento muda depois dos filhos? Muda! E drasticamente. A mulher cria expectativas que seu esposo será o melhor Pai, que vai cuidar do bebê, que vai dar banho, trocar, deixar ela dormir um pouco enquanto ele cuida, faz mamadeiras, enfim, faz tudo. O homem acha que a esposa será a melhor mãe do mundo, que nunca vai se estressar com nada, que vai chegar em casa, a mulher estará toda arrumada, linda! Bebê dormindo, janta pronta e casa arrumada.

Coloquem na cabeça! Nada disso é real! Principalmente no primeiro filho e no primeiro ano. O homem não vai mudar do dia para a noite porque virou pai, nem a mulher porque virou mãe. A paternidade e maternidade são processos de aprendizagem, costumo dizer que casamento e filhos são os maiores desafios da vida que Deus nos deu.

Homens: As mulheres estarão descabeladas quando chegarem em casa, de pijama, cheirando leite azedo, com o seio de fora, dormindo, cansada, a casa cheia de mamadeiras, remédios para cólicas, fraldas sujas, muita roupa para lavar (alguns bebês tem o talento de “explodir” justo quando tiramos a fralda) mas ajude ela, cuide do bebê por um tempinho só para ela conseguir tomar um banho quente e demorado,conseguir jantar uma comida quentinha.É claro que isso não ocorrerá todos os dias, tem dia que o bebê não dá trabalho e a mãe consegue se arrumar, mas são poucas vezes que isso ocorrerá e só acontecerá com mais freqüência depois dos 6 meses de vida do bebê e olhe lá! Então, não crie expectativas, elas vão te decepcionar.

Mulheres: Não esperem que quando o marido chegar, ele vai cuidar do bebê por horas. Provavelmente ele vai abrir a porta do chuveiro depois de cinco minutos dizendo: Ele (a) fez cocô, e agora? Ele (a) golfou no seu tapete preferido! Ele (a) quer mamar! Ele (a) está chorando muito não sei o que fazer! Não se incomode com seu cheiro de leite. Muitas das vezes irá comer comida fria, ir a salão de beleza?Difícil. Fazer as unhas? No máximo no cortador de unha para as unhas compridas não machucarem a pele sensível do bebê.


Não criem altas expectativas, apenas uma! Vocês se amam! E o amor supera qualquer coisa! Ajudem um ao outro, quer que ela cuide de você? Cuide dela! Quer que ele cuide de você? Cuide dele! Casamento é um se entregar para o outro, ouvir e falar quando necessário. Vocês vão errar muito! Mas acertarão SEMPRE, juntos!

Acrescento: Homens não estão sendo criados para educar seus filhos nem ajudar a mulher em casa. Vai ser mega difícil fazê-los entender que devem estar presentes e devem cuidar da casa. Mas não desistam mulheres! Cuidar dos filhos e da casa é dever dos DOIS. Não é ajudar a mãe, é exercer paternidade ativa.

Estimulem o trabalho doméstico nos filhos meninos, eles crescerão homens que honram e entendem suas mulheres

Comentários

  1. Aline, só posso agradecer pela sinceridade desse texto. É como se me mostrasse que não estou sozinha, cair na real é sempre a melhor forma de melhorar as coisas.

    Adorei a realidade exposta.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oun...
      Obrigada Bru,
      A realidade era exatamente o que eu gostaria de mostrar.
      Beijões!

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…