Pular para o conteúdo principal

Andador Infantil - Usar ou não usar?


Uma das maiores polêmicas é quando a criança começa a andar e tem sempre aqueles que querem colocar o andador de qualquer jeito, mas na hora de escolher entre usar ou não usar o andador é importante saber o porque. 

Quando fui escolher, os maiores sites infantis e de minha confiança "Guia do bebê" e "Baby Center" indicavam veemente a não usar o andador por prejuízos motores. Confesso que ao pesquisar hoje para fazer esse post me assustei com a diferença dos dois sites.

Não sei se em dois anos as pesquisas mudaram tanto, ou se a industria conseguiu interferir. Se leres a reportagem inteira dizem que não há malefícios, apenas os riscos de acidentes. 





"Segundo o pediatra Paulo Sérgio de Barros Ferreira, "os estímulos proporcionados pelo andador são inadequados quando comparados com aqueles mais instintivos dados pelos pais que acompanham a criança nos seus primeiros passos". 


Mas ainda acredito, como em qualquer escolha que fizermos na maternidade, que quanto mais natural melhor. Seja lá o que for. Então deixar a criança aprender a andar por si mesma ainda seria a melhor escolha, e o grande risco de acidentes por si só já é um grande motivo para deletar o uso do andador.




“Uma das principais restrições ao andador dizia respeito ao alto número de acidentes que ele pode provocar, mas percebemos que isso é consequência da negligência dos pais. Independentemente do uso do andador, eles devem estar sempre atentos aos filhos nessa fase de exploração e descobertas”, afirma Marisa Mancini, orientadora do projeto do Departamento de Terapia Ocupacional da UFMG.
Se os pais optarem pelo andador, seu uso deve ser sempre supervisionado e com tempo limitado para que a criança possa explorar o seu ambiente de formas diferentes, se desenvolvendo bem tanto motora como cognitivamente."



Se ainda assim ganhares ou escolheres usar, ficam as dicas:
  • Quando a criança estiver no andador a atenção deve ser exclusiva à ela
  • Esqueça fogão, máquina de lavar, etc.
  • Se a campainha tocar lembre-se de tirar a criança.
  • Nunca, nunca, a deixe sozinha.
  • O tempo deve ser limitado a no máximo 5 minutos.




Importante é sempre respeitar as escolhas da mãe do bebê, se ela disser que não vai usar, não adianta insistir e dar um de presente. Logo essa fase passa e com certeza a escolha que a mãe tiver será a melhor para o bebê.

Comentários

  1. Legal Bruna, existe o andador de empurrar que vale a pena considerar também.
    Eu não usei nas 3. Andaram com 9 meses Nicole, 10 Lívia, 11 Alice. Pra deixar elas por perto eu usava a cadeiriha da fisher price que balança. Eu optei por não colocar, mas devemos sempre, sempre respeitar a escolha das mães. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi comentários de mães que segundo elas seus filhos tiveram problemas nos pés devido ao andador infantil. Tenho o mesmo pensamento que você, quanto mais natural melhor, espero conseguir levá-lo adiante quando minha princesa chegar.

    Um lindo dia para você. Beijinhoss.

    Pela primeira vez falei sobre minha gestação no blog, ter sua visita lá será um prazer.
    http://coisasdemulhercris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…