Siga-nos você também!

Sobre ser mãe e seguir instinto

Ser mãe não é nada instintivo. O instinto que temos é de proteção, quando nossas crias estão em perigo, viramos mãe lobas ou leoas. Mesmo que o perigo seja a altura do balanço, ou subir em cima da cadeira. Mas ser mãe mesmo, não é instintivo.

Eu fico doida quando me dizem isso. Amamentar não foi instintivo, parir não foi (cesárea inclusive, por que meu instinto de proteção ouviu o médico dizendo que minha bebê iria morrer. Quem quase morreu foi eu, de tanta dor desnecessária), quando as crianças choram o dia todo, meu instinto não é acalentar é fazer elas ficarem quietas, introdução alimentar, doençinhas, creche, educar, ensinar. Nada disso é instintivo! Tudo isso é resultado de muita informação, muita leitura e emponderamento.

Apenas parem de dizer isso às mães! Vocês estão ensinando às gestantes que vai acontecer uma mágica quando o bebê nascer, que ela simplesmente não sofrerá a dor de perder uma parte dela, de mulher. Que quando o bebê nascer ele vai mamar lindamente. Não! Amamentar é puro estudo, mesmo estudando muito antes do bebê nascer ainda é muito provável que vai aprender na prática e mesmo assim vai precisar de alguém com mais informações! Quando nasce uma mãe morre aquela mulher e precisamos passar por esse luto, às vezes duram anos!

Estão dizendo às mães que quando surtarem com seus filhos por estarem cansadas não é normal. Que sentir dor na amamentação não é normal. Que se sentir depressiva no primeiro mês do bebê não é normal (Até dizem assim: Mas por quê? Você tem tudo! Queria tanto esse bebê e agora está triste?). Que se sentir perdida e chorar por não saber o que fazer não é normal. Que pensar “O que eu estou fazendo de errado?” não é comum.


Se você nunca pensou em fugir de casa, se nunca quis jogar a criança contra a parede, ou vontade de chorar desesperamente por não saber o que fazer. Ótimo! Fico muito feliz por você! Mas pare de disseminar que mãe perfeita você é, porque a maioria de nós sente isso pelo menos uma vez na vida senão todo dia.

Aline Viana

Comentários

  1. Muito bom o texto!
    Realmente, o que parece é que ao se tornar mãe vc deverá ser uma santa! Nós choramos, gritamos, piramos, enfraquecemos e choramos de novo hehehehe somos mães sim, mas somos humanas!

    Bjooooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como! rsrs

      Obrigada pela visita, Fer.

      beijos;

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Mais vistas...

Porque o Chá de calcinha (ou Chá de Desfralde) é uma bobagem

TAG - Eu NUNCA

Já Curtiu Jovens Mães no Facebook?

Loucuras e realidades da maternidade. Siga a gente no Instagram!

Blogs que sigo