Pular para o conteúdo principal

Porque levar os filhos a programas culturais?


Vivemos em um mundo onde a correria é tão grande que muitas vezes deixamos de dar atenção as coisas realmente importantes, e estamos levando os nossos filhos a serem como nós. Na correria do dia-a-dia não os levamos a programas culturais, isso tem se perdido e podemos ver facilmente em cada canto. Quando eu era pequena sempre sonhei em conhecer os lugares que aprendia na escola, ou a própria escola levava. 
Precisamos dar mais atenção ao nossos filhos, as verdadeiras necessidades deles, nem sempre uma boneca que come e faz xixi é o presente ideal. Você gasta tanto em algo que muitas vezes seu filho só quer porque passa na TV. Mas o que de fato vai tornar ele um ser humano bom para o mundo? O que vai fazê-lo sonhar e dizer: quero ser alguém na vida!?

Tem coisas que valem a pena ser vividas, e que são de fato as melhores coisas do mundo.
Então, desligue a TV do seu filho, coloque um horário menor no vídeo game, dê horário para os brinquedos "prontos" e que fazem tudo sozinho. 
Qualquer lugar que mores nunca será longe demais de um parque, um bosque, uma praia (se você tiver essa sorte ❤); saia com seu filhos, leve-o conhecer pessoas, lugares, conte histórias que você viveu. São essas coisas que nos tornam adultos melhores, ter algo para se lembrar é o que nos faz tomar muitas decisões, muitas vezes. Dê a eles oportunidades únicas de lembrar que você o levou conhecer fulano ou ciclano, ou que brincou com ele em lugar que era o lugar secreto de vocês. Viva! Viva com seus filhos.

Projeto TAMAR




Há alguns meses fomos ao Projeto TAMAR - Praia do Forte - BA, o projeto está espalhado por toda a costa brasileira, porém a sua maior concentração é no nordeste. Aqui em São Paulo eles tem uma base em Ubatuba, e vale a pena conhecer, seus filhos irão adorar ver as lindas tartarugas e quem sabe ajudar uma chegar ao mar? 
É esse tipo de coisa que vai ficar marcado pra sempre na vida deles, ajudar o planeta, os animais, a natureza, e assim aprender que nosso imenso mundo tem muito pra viver e depende de nós! 
Lara ficou encantada com o que encontrou por lá, foi uma pena não termos ido em época de desova pra ajudar as tartaruguinhas chegarem ao mar, mas só de saber que fizemos nossa parte conhecendo o funcionamento do projeto e ensinando a importância de manter nossa terra limpa, já é uma pequena diferença no mundo. Que continuemos assim! 








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…