Pular para o conteúdo principal

Filho de peixe peixinho é. E se não for?

O importante é não forçarmos nossas crianças a nada. Nem sempre porque gostamos a criança vai gostar também. 


Essa frase estava assim, em negrito, no post sobre a Primeira aula de Ballet.


Acontece que depois de meses Lara começou a desanimar do ballet, ia às aulas e não ficava, não dançava, chorava ou dormia. Cada dia uma desculpa.
Tentei entrar junto algumas vezes, prometi o vestido de bailarina (do festival) e etc.. Até que me dei conta desse meu primeiro post: não sou eu que sempre defendo a ideia de que nossos filhos não devem ser o que queremos que eles sejam, mas sim o que eles querem ser? Então... e será que eu não estava forçando só porque EU gosto?


É difícil dizer o que aconteceu, porque ela ainda fica fazendo passinhos de ballet em casa, pede para assistir vídeos e está sempre falando que é bailarina. Talvez a rotina tenha a cansado. 
Foi quando eu percebi que estava sendo chato para ela que decidi tirar (com dor no coração de mãe bailarina).
Ano que vem vamos tentar novamente em outro horário, se ela realmente não gostar vamos pesquisar qual atividade ela quer fazer e com qual vai se identificar mais.
Afinal, filho de peixe peixinho é, mas alguns remam contra a maré. Quem sou eu pra forçar?


Pelo menos tenho essa lembrança linda dela dançando comigo, nao é todo amor?



Comentários

  1. Oi Bruna! Nem sempre é assim, se isso não for o que ela quer só irá gerar frustrações. Não adianta forçar a barra. Porque quando a criança gosta, nada a impede. Minha filha faz balé desde os dois anos e hoje esta com 6 e ama o balé. Não é porque você gosta, ela também ira gostar. Amei o vídeo é muito fofo!
    Beijos

    http://podernasmaos-podernasmaos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi flor, que pena! Lá em casa somos músicos e nosso desejo claro é que nossa filha siga nossos passos, mas não criamos expectativas pra não sofrer frustração no futuro, afinal, eles gostam de remar contra amaré, como você mesma disse!

    Beijos 😚

    Já conhece nosso Blog A primeira Casa
    Estamos no Facebook também Minhas Inspirações

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu post!!
    Eu segui os passos da minha família, mas minha irmã foi para um caminho totalmente diferente, mas o importante acho que é deixar a criança descobrir o que ela gosta para não ser um adulto frustrado hehe
    Amei o vídeo de vocês, é muito fofo! Quem sabe no ano que vem ela não acabe gostando mais :)
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  4. É verdade!
    E quem sabe quando ela ficar maioriznha ela mesma queira ir e te peça, né?
    Eu sempre fui a ovelhinha negra da família rsrs...até artes cênicas quis fazer! rsrs...Imagina o desespero do meu pai, né? rsrs..

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Minha sogra sempre me aconselhou sobre isso, e hoje eu acredito que toda criança já tem seu caminho trilhado, seus gostos e vontades. Não podemos criar expectativas! Um super beijo, Blog Minuto de Bobeira

    ResponderExcluir
  6. Você tá certinha Bruna... quem sabe ano que vem da certo ? E se não der, aí já se sabe que não é realmente o que ela quer né ?

    Minha mãe amaaaa Ballet e me colocou quando eu era pequena também... resultado, eu ia pras aulas super forçada e acho que não cheguei a fazer nem 4 meses de aulas. E não gosto mesmo, nem de assistir, é uma coisa que não me atrai... fazer o que né kkkk.

    Beijo !!

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Instagram: @aquelenaoblog |

    | Cadastre-se no Clixsense e Ganhe por Clicar em Links |

    ResponderExcluir
  7. Realmente Bruu é importante oferecer essa liberdade para fazer suas próprias escolhas não é querida? O bom é que manteve a consciência de algo que futuramente estará mais amadurecido em você para as posteriores escolhas dela.
    Beijocas, bezinha! 😍 do ♡ Casal Be&Be 💑

    ResponderExcluir
  8. Eu sou super a favor da liberdade. É claro que sempre sobre a supervisão dos pais, mas nada forçado acaba bem!
    Adorei o post!

    bjOO

    Blog Breshopping da Dany
    Conheça também o Breshopping da Dany KIDS
    Instagram: @breshopping_da_dany

    ResponderExcluir
  9. Devemos deixar as crianças livres e escolherem aquilo que querem ser mas devemos sempre apoia lá
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…