Pular para o conteúdo principal

Minha Cesárea Desnecessária - Por Aline Bortoloto Viana

Faz 4 anos que a Nicole nasceu,4 anos que eu tento entender o que aconteceu com o meu parto. Lia muito, me informava. Na época não se falava muito em parto humanizado e doulas. Muito menos a diferença entre um parto na rede pública, pelo convenio e particular.




Meu parto foi pelo convenio. Minha médica era defensora da cesárea, mas mesmo assim não desisti. Com 37 semanas iniciou os pródomos(que até hoje eu não sabia que se chamava assim e nem que fazia parte das fases do parto, apenas sabia que não era hora). Médica fez toque nessa época, 2 cm. Fiquei mega feliz achando que o parto estava encaminhando.
Deu 39 semanas e 3 dias, toque de novo(nem precisa dizer o quanto desnecessário foi isso) e não tinha dilatado mais, óbvio porque eu ainda não estava em trabalho de parto ( mas eu não sabia e nem a médica quis desmentir meu receio). Veio com os papos que algumas mães não conseguem parir por falta de dilatação. Era sexta e marcou cesárea para segunda.
No domingo à noite eu e meu marido ainda nos aventuramos, RS. E eu fiz tudo que eu podia para ver se ajudava entrar em trabalho de parto, inclusive namorar um pouco. E já comecei a sentir contrações, umas 2h da manhã da segunda senti meu tampão sair, meu marido tinha trabalhado no domingo e ido dormir tarde então não o acordei e fui contando o tempo entre as contrações e o tempo de cada uma delas.
Chegou a 4 min de intervalo e duração de 50 segundos. Segui os conselhos da minha mãe, que dizia que quando chegava intervalo de 4 min. ir para o hospital, e fui. Hoje eu sei que eu tinha entrado da fase latente do parto. Fase que a mãe ainda consegue conversar nos intervalos, caminhar, comer. Eu achei que logo eu ia parir e não queria parir em casa.



Médico me disse: Você ainda não dilatou o suficiente, sua médica vem as 5h para fazer o parto. Um balde de água fria, me senti muito mal, sozinha e com frio. O que me confortava era a ilusão de achar que estava salvando minha filha. Fiquei sozinha, sentindo contrações, deitada numa mini maca de lado, uma posição mega desconfortável sem travesseiro, segurando a cabeça com a mão esperando a médica chegar, ainda sentindo contrações, vendo meu parto ir água a baixo.



Chegando lá me fazem o toque (mais uma vez desnecessário) e ligaram pra minha médica que trabalhava lá (mais desnecessário ainda). Estava com 3 cm. Eu muito feliz achando que ia conseguir meu parto e ao mesmo tempo com medo porque ainda não tinha dilatado muito. (Hoje eu sei que a fase latente chega até 6 cm e pode durar horas).
Tenho muita vontade de chorar cada vez que lembro, por causa de comodismo médico perdi o meu sonho de ter um parto normal. A única coisa que me faz feliz é saber que a Nicole estava pronta para nascer.



No parto existe várias fases. Pródomos( pode durar horas,dias ou semanas. São contrações irregulares e espaçadas. Barriga fica dura e são bem espaçadas.) Fase latente(tem intervalos irregulares, pode durar de 30 a 50 segundos cada contração, elas não são fortes e após elas a mulher ainda consegue conversar, fazer bolo, dormir.) Fase ativa(hora que você sabe que realmente entrou em trabalho de parto, que a muler se concentra somente no trabalho de parto, ainda não tem vontade de fazer força e a mulher pode vocalizar ajudando a aliviar.) Expulsivo(a mulher sente vontade de fazer força, pode parecer com a vontade de defecar.) Circulo de fogo( fase de ardência e queimação no canal vaginal, quando o bebe começa a coroar e nasce) e o parto acaba com o nascimento da placenta.
Eu nunca tinha conhecido as fases de parto. Para quem não sabia como eu e pode ter sido enganada como eu e queira saber a verdade. Leia esse post (Matéria Completa Aqui):
Verdades:

• Não existe falta de dilatação! Toda mulher dilata, só é preciso esperar. Até 42 semanas ainda é tempo.
• Porque inicia o trabalho de parto? É quando o bebê está realmente pronto, alguns o pulmão amadurece com 42 semanas e não com 38,39 como dizem os médicos.
• Seu bebe teve insuficiência respiratória? Saiba que ele nasceu fora de tempo, ele não estava pronto.
• Ah! Mas parto normal é ultrapassado. Entenda; cesárea não é parto e você não é paciente. Cesárea é cirurgia e você é mãe! Não precisa de medico para parir.
• Graças a Deus o médico me aplicou injeção para amadurecer o pulmão! Mas isso não é para acontecer naturalmente?
• Ah mas ele nasceu todo roxinho! Todos bebem nascem roxinhos, dentro do útero a oxigenação é mais baixa, por isso quando o bebe respira pela primeira vez ele começa ficar mais rosado.
• Ah mas tava com o cordão enrolado no pescoço. O bebe não respira pelo nariz, mas recebe o oxigênio pela placenta. Não tem como o bebe enforcar.
• Mulheres sabem parir. Bebês sabem nascer.

        x






Por: Aline Bortoloto Viana,
mãe da Nicole, 4 anos,
e das Gêmeas Lívia e Alice, 2 anos e 5 meses.




Comentários

  1. O importante de tudo isso que seu bebe estar cada dia mais
    lindo e com, saúde, ótima postagem
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  2. Oie Bruna, adorei o relato que você trouxe! Ainda não experimentei essa fase mas sei que um dia minha hora vai chegar ♥
    Estou seguindo como "CleberGabriele", adorando o blog.

    Beijocas.
    casalbeebe.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai chegar sim e vai ser lindo! ♥

      Beijos.

      obrigada pela visita *-*

      Excluir
  3. Belíssimo relato!!! Realmente a cultura da cesária ainda é forte no Brasil. Infelizmente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, Camila1 Mas unindo conseguimos melhorar muito!

      Beijos.

      Obrigada pela visita *-*

      Excluir
  4. Eu não sou mãe mas sei o quanto é difícil encontrar médicos que queiram fazer parto normal pelas minhas colegas mamães!
    Bjoo

    Tiemi
    RoseBox

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim... E como!

      Obrigada pela visita 😘

      Excluir
  5. Gostei muito do seu relato, acho linda sua atitude de querer parto normal, mas infelizmente os médicos não lidam tão bem como deveriam sobre essa decisão né :(
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Carol... Eles vão fazendo a cesarea e muitas vezes a mãe nem sabe porque.
      Obrigada pela visita..

      Beijos. 😘

      Excluir
  6. O meu também foi cesária e por puro comodismo do médico. Eles não querem ter trabalho.

    Eu não cheguei nem a sentir as dores do parto. Nem tampão, nem bolsa estourando... nada !

    :/

    Beijo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Instagram: @aquelenaoblog |

    | Julinha e os Vídeos - Canal no Youtube |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Ana... Que pena..

      Isso é triste...

      Nem sabemos porque precisamos da cesárea, na maioria dos casos.

      Obrigada pela visita. 😘

      Excluir
  7. Todas vezes que leio relatos assim... me dá um frio na espinha... torço por um mundo onde seja respeitado o deseja da mãe.

    beijos e sua bebe é lindona!!! :)

    https://andie20uns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Andie.. Eu tbm torço muito. Mas vamos conseguir, eu acredito! Estamos fazendo nossa parte.

      Obrigada pela visita.

      Beijos.

      Excluir
  8. Respostas
    1. Graças a Deus, Ca.

      Obrigada pela visita.

      Beijos *-*

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…