Pular para o conteúdo principal

Final da gestação... E o medo? Onde guardo, moça?

O final de uma gestação é sempre de muita ansiedade para qualquer mãe em qualquer situação; mas pra você jovem, que já teve que lidar com todo o susto durante a gestação, mesmo que tenha aceitado a gravidez da melhor forma, como eu; mesmo você vai sentir medo, vai parar e pensar: "E agora?" Vou mesmo ser mãe! E se não der nada certo? E se eu não conseguir amamentar? E se eu não conseguir fazer esse papel? E se eu não conseguir parir? E se eu não for boa mãe? E se algo acontecer?
No fim da gestação tive que tomar maiores cuidados pois a pressão começou a subir e minha GO começou a desconfiar que a Lara estava com Restrição de Crescimento Intrauterino (RTI); porém o ultrassonografista disse que estava tudo bem e que nada tinha a me preocupar. Mas ainda assim, fim de ano, desgaste físico e emocional, medo das mudanças que estavam por vim, de como seria, mais a ansiedade boa de saber como seria meu bebê... Tudo me deixando cada dia mais ansiosa e até mesmo nervosa. Comecei a sonhar com o parto todos os dias. Tinha medo. Medo de não conseguir, sei lá.. medo sabe? Afinal, eu só tinha 19 anos, uma menina ainda... A vontade era de sempre virar pra Dra e dizer: E agora? Onde fica o medo? Mas aí as coisas vão simplesmente acontecendo e a cada passo, a cada contração, e a cada momento que vai chegando perto você vai se sentindo forte, se sente mulher, se sente capaz, porque agora, moça, você é mãe! É exatamente como algumas mulheres te dizem: "você vai saber a hora que acontecer". E é verdade, a gente sente, a gente sabe, a gente se torna mulher! Mãe! menina mãe! Mulher mãe! Jovem mãe! E daí pra frente, todas as experiências são produtivas, muitas vezes mais iremos parar e pensar no medo, ficar insegura, não saber o que pensar; mas no fim, se você deixar florescer sua maternidade, ir atrás de tudo, pesquisar, ler, buscar conversar com outras mães, será tudo mais fácil. E nunca esqueça: você é jovem, mas é mãe! Nunca deixará de ser! Busque conselhos, mas acima de tudo acredite em você! E o medo, moça? Guarda no bolso, olha pra frente e segue! Vai ser um rio de amor inexplicável que virá! E assim fiz. Arrumei as malas e esperei chegar o tempo, a Lara! Minha Lara.

 Ps para Lara: "Essa semana foi a melhor da minha vida (estamos de 38 semanas), e de mais pura ansiedade. Comecei a sentir dores no sábado dia quatro, mas confundia as dores que sentia com dores abdominais e contrações. Mamãe começou a ter algumas dores a noite, mas eram irregulares e longe uma da outra. Mamãe dormiu como em todas as noites, acordou bastante para ir ao banheiro, ainda com dores. Na manhã seguinte fomos fazer a cardiotocografia com um dia de antecedência porque a Dra. queria que fizéssemos com o Dr. Marcelo. Foi aí que o milagre começou a se manifestar..."





Comentários

  1. cute !!


    Wild West OOTD - New Post

    Check out my Insta / Google+ and stay tuned ♥Instagram
    Google✚

    Stay Gold

    P.S would you like to follow each other? Let me know in a comment !

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto! Me emocionei! É exatamente assim que me sinto nesse momento, mamãe de 1° viagem, 32 semanas de gestação.. um misto de medo, ansiedade, mais um pouquinho de medo rs.. Mas vamos lá! Vou conseguir!!!

    ResponderExcluir
  4. Texto maravilhoso, obrigado pela visita, tenha uma semana abençoada.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  5. Que texto mais lindo. Acho que o medo no final da gestação deve ser bem esperado né, mas acho que o importante é pensar que logo um milagrinho está para nascer!
    🎄
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é sempre importante! Deixe seu comentario e seu link que contribuiremos a visita de todos com prazer :)
Obrigada pela visita! *-*
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

A Polêmica do Feijão com a Beterraba!

Recebi de algumas mamães perguntas sobre um post que as mesmas leram na internet (Você Sabia que não pode cozinhar Feijão com Beterraba?), onde se dizia que não se pode cozinhar feijão juntamente com beterraba. Elas me procuraram, pois estavam preocupadas alegando que sempre fizeram isso achando que aumentariam o ferro na alimentação de seus pimpolhos, como percebi que surgiu muita dúvida sobre esse tema resolvi elaborar esse post para esclarecer uns pontos: 



✔Tanto o feijão quanto a beterraba são ótimos alimentos, portanto, a menos que você possua alguma intolerância ou simplesmente odeie esses alimentos, não os exclua de sua rotina alimentar pois eles são super nutritivos!
✔Esses dois alimentos são conhecidos por serem alimentos ricos em ferro, então porque não podemos consumi-los juntos? 

O feijão cozido com beterraba não seria um “super feijão”? 😎
Então não posso mais “comer” feijão junto com beterraba? 😱


🔝Pode! Pode! Pode! 



💡Mas vamos esclarecer: Você pode sim comer feijão junto …

O que aprendi com a fórmula infantil

Por Camila Teles,mãe da Beatriz, nutricionista.
"Beatriz está com 2 meses, a cerca de uma semana estava irritadiça e chorona a tardezinha, nada a satisfazia, e queria mamar de meia em meia hora. Também não estava dormindo bem a noite, ficava muito agitada e "resmungando" durante o sono.
Então, na consulta de rotina com a pediatra relatei esse ocorrido.
Eu já sentia e sabia o que estava por vir, talvez por ser nutricionista, talvez por um instinto maternal, mas antes de tomar a decisão final quis ouvir a opinião da pediatra.
E aí ela me pergunta: você sente suas mamas ficarem cheias?
Eu respondi: não sinto mais
Pronto, ali tive a confirmação de que era realidade aquilo que eu tinha certeza por ser nutricionista, mas não queria acreditar por ser mãe.
Em seguida a pediatra disse que iria avaliar a Bia pra ver o que faríamos e pra minha infelicidade ela havia perdido peso de duas semanas pra cá (não quis a pesar em casa nessa semana pois já imaginava isso).
Enfim a pediatr…

Postagens mais visitadas deste blog

Qual nosso valor? Qual o valor da mãe que há em você?

Estamos em crise  econômica e política. Brasil cada dia levanta mais um pouco da saia e vemos suas sujeiras.Empregos e ações caindo. Preços aumentando.

Sabemos o quanto isso é bom para os brasileiros, mas até nos recuperarmos dessa crise quem mais sofre? Quem tem filhos.

Não é fácil ser mãe e não ter dinheiro. Não poder fazer todas as vontades do filho dói demais!
Ontem eu não resisti. Foram muito dias recusando brinquedos e bolinhos no mercado. Já dei muito "não" e não consegui dar outro. Minhas filhas são extremamente compreensivas. O que dói mais ainda, porque é fácil dizer não para a criança que faz birra e se joga no chão. Mas dizer não para aqueles olhos brilhantes perguntando: "É caro mãe?" dói demais!

E eu me dei conta do meu valor como mãe. De ser forte. De ir contra meu ímpeto de comprar tudo. Porque muitas vezes não queremos criar seres consumistas mas em outras muitas vezes é por não ter dinheiro para comprar tudo que eles querem. De querer comprar tudo…